17 de Julho de 2024

Dólar

Euro

Cidades

Jornal Primeira Página > Notícias > Cidades > Morte de bebê causa comoção e indignação em São Carlos

Morte de bebê causa comoção e indignação em São Carlos

Mãe culpa atendimento médico recebido na UPA pelo fato

13/06/2024 14h41 - Atualizado há 1 mês Publicado por: Redação
Morte de bebê causa comoção e indignação em São Carlos Foto: Acervo Pessoal/Natally Reis

Um menino de um ano e três meses faleceu, na terça-feira (11), no Hospital Universitário. A mãe da criança, Natally Reis, culpa o atendimento médico na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Cidade Aracy pelo que aconteceu com o filho dela. De acordo com o relato, seu filho (Otto) estava com sintomas de caxumba, na sexta-feira (7), quando ela decidiu levá-lo para atendimento na UPA.

Natally diz que solicitou a realização de um exame para confirmar o diagnóstico, porém foi informada pela médica que não seria necessário. O menino foi liberado, após a médica receitar medicação para dor e febre.

De acordo com a mãe, após passar bem o final de semana, Otto acordou, na segunda-feira (10), fraco e sem apetite. Natally o levou levou novamente o garoto até a UPA, onde foi atendido pela mesma médica da sexta-feira. A mãe disse que precisou aguardar por quatro horas pelo atendimento e que foi orientada a retornar após às 18 h, pois o laboratório não estava ali para realizar o exame.

Quando ela retornou no período noturno, relatou outra médica teria dito que não precisava de exames, pois o menino não apresentava febre, o que indicava não haver infecção, liberando a criança.

No dia seguinte, terça-feira (11), o estado de saúde de Otto piorou ainda maiscom ele apresentando grande dificuldade para respirar. Natally chamou o SAMU, que levou o menino para o Hospital Universitário (HU-UFscar). No Hospital, o menino teria sido diagnosticado com desidratação grave, glicemia baixa e infecção generalizada.

Após ser internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), Otto não resistiu e faleceu após sofrer nove paradas cardíacas. O atestado de óbito apontou septicemia, pneumonia bacteriana e parotidite como causas do falecimento.

Em contato com a reportagem, a Prefeitura informou que a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) relatou que o Departamento de Gestão do Cuidado Hospitalar está levatando as informações do prontuário de atendimento do paciente e já oficiou a médica que atendeu a criança na UPA do Cidade Aracy, para prestar maiores esclarecimentos, não descartando após investigação a possibilidade de abertura de uma sindicância interna para apurar os fatos.

 

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
plugins premium WordPress
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x