14 de Julho de 2024

Dólar

Euro

Cidades

Jornal Primeira Página > Notícias > Cidades > ICMC é selecionado para atuar como uma Unidade Embrapii em Ciência de Dados

ICMC é selecionado para atuar como uma Unidade Embrapii em Ciência de Dados

Projeto irá impulsionar pesquisas que fortaleçam a inovação da indústria brasileira

07/01/2023 21h35 - Atualizado há 2 anos Publicado por: Redação
ICMC é selecionado para atuar como uma Unidade Embrapii em Ciência de Dados Divulgação/USP

O ano de 2023 começa com a excelente notícia de que o Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC), da USP/São Carlos,  está entre os dez centros de pesquisas do país selecionados pela Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII) e pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) para receberem investimentos a serem aplicados em projetos de inovação e fortalecimento da indústria.

O anúncio, feito no dia 19 de dezembro de 2022, credencia quatro Instituições de pesquisa paulistas, sendo duas da USP. O ICMC, que passa a integrar o ecossistema de inovação da EMBRAPII nas áreas de Ciência de Dados, Computação e Matemática Aplicada, receberá R$ 5 milhões. No Estado de São Paulo, o Instituto de Química da USP, a Unicamp, por meio da Faculdade de Engenharia Química, e a Embrapa Instrumentação, sediada em São Carlos, também foram agraciadas com recursos para investimentos em suas áreas de especialidade. As outras seis instituições credenciadas estão localizadas em diferentes regiões do Brasil.

De acordo com o diretor do ICMC, André Carlos Ponce de Leon Ferreira de Carvalho, a comunicação da aprovação da proposta foi recebida com grande satisfação. “Nossa intenção com esse credenciamento é estimular a transferência do conhecimento gerado no ICMC para a indústria, combinando nossas atividades de pesquisa e extensão para fortalecer a inovação da indústria no país. O processo seletivo incluiu a submissão de uma proposta e uma entrevista. Durante o rigoroso processo seletivo, tivemos condições de comprovar a nossa estrutura e nosso capital humano para sediar a Unidade EMBRAPII, que funcionará de forma integrada com as atividades já realizadas com excelência no ICMC”, disse o diretor. Ainda segundo ele, a aprovação da proposta do ICMC é resultado de um esforço coletivo. “Docentes e funcionários técnico-administrativos se dedicaram com grande entusiasmo para elaborar uma proposta que unisse a solidez da nossa pesquisa e inovação com o nosso potencial de resolver problemas de um número maior de indústrias”.

REFERÊNCIA NACIONAL

O ICMC é um dos principais institutos brasileiros de pesquisa e formação em Ciência de Dados e Inteligência Artificial. Pesquisas realizadas no ICMC ganharam vários prêmios nacionais e internacionais, lembra o diretor.  “Nos últimos 10 anos, quatro das dez teses premiadas pela CAPES na grande área de Ciência da Computação foram defendidas no ICMC, as quatro em Ciência de Dados ou Inteligência Artificial. O ICMC participa do Comitê de Governança da Estratégia Brasileira de Inteligência Artificial e oferece um curso de Bacharelado em Ciência de Dados, um MBA em Ciência de Dados, um MBA em Big Data e Inteligência Artificial e um Mestrado Profissional em Ciência de Dados, que trabalharão de forma integrada à unidade Embrapii”.

Da mesma forma, trabalharão de maneira integrada à unidade Embrapii o Centro de Pesquisa Aplicada em Cidades Inteligentes – IARA (ICMC-FAPESP-MCTI-CGI.br), um dos espaços do Centro de Inteligência Artificial C4AI (ICMC-POLI-FAPESP-IBM)  e o Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria CeMEAI, (CePID-FAPESP), que tem a Ciência de Dados como uma de suas 3 principais áreas: “O CeMEAI, sediado no ICMC, traz para a unidade a rica experiência adquirida nos últimos 12 anos em parcerias com indústrias, por meio de cursos, projetos e workshops”, explica André.

A Embrapii é fruto de uma parceria estabelecida em 2011 entre o Governo Brasileiro e a Confederação Nacional da Indústria para fortalecer a inovação e a competitividade da indústria brasileira. Para seu funcionamento, foi proposto um novo modelo de parceria entre instituições de pesquisa tecnológica do país com as indústrias nacionais. Para estruturar seu funcionamento, foi assinado um Acordo de Cooperação com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e a Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP). As primeiras unidades Embrapii foram criadas em 2013, e, desde então, a Embrapii não parou de crescer.

Os recursos aportados e administrados pela Embrapii, que são não-reembolsáveis, financiam projetos entre empresas e unidades EMBRAPII, para atender demandas de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação das indústrias. Por serem centros de reconhecida capacidade técnica, têm vários casos de sucesso no apoio ao desenvolvimento de soluções tecnológicas de uma forma inovadora.

As empresas interessadas devem apresentar o desafio tecnológico à Unidade com a competência técnica para solucionar as necessidades que projeto necessita.

As dez entidades agora selecionadas se somarão às atuais 87 integrantes da rede. Em nove anos de existência, já foram apoiados 1,8 mil projetos.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
plugins premium WordPress
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x