25 de Fevereiro de 2024

Dólar

Euro

Esporte

Jornal Primeira Página > Notícias > Esporte > Pego de surpresa por multa de Carille, Santos envia representante ao Japão

Pego de surpresa por multa de Carille, Santos envia representante ao Japão

Explicou que tratou das negociações para contratar Carille, que estava no Nagasaki desde 2022 e chegou assinar uma renovação em 2023

09/01/2024 16h26 - Atualizado há 2 meses Publicado por: Redação
Pego de surpresa por multa de Carille, Santos envia representante ao Japão Foto: Futebolinterior.com.br / Reprodução

Reportagem: Estadão Conteúdo

Ainda sem poder registrar Fábio Carille, pois não pagou a multa rescisória cobrada pelo time japonês V-Varen Nagasaki, o Santos enviou um representante ao Japão para tentar restabelecer a boa relação com os interlocutores asiáticos e encontrar uma solução para a situação, conforme informado pelo presidente Marcelo Teixeira, em coletiva de imprensa. Ao comentar sobre o assunto e detalhar o que está sendo feito, o mandatário disse ter sido pego de surpresa com a cobrança. Explicou que tratou das negociações para contratar Carille, que estava no Nagasaki desde 2022 e chegou assinar uma renovação de contrato no final de 2023, por meio do representante do treinador, sem nenhuma menção à multa durante as conversas.

“O representante fez as suas colocações, esclarecimentos com relação ao contato que havia sido feito com o representante do clube japonês. Existiam umas séries de ponderações que foram feitas do representante ao clube japonês. Existiam, um exemplo, pelo menos o que foi comentado pelo representante, algumas pendências do clube japonês com o técnico, existia uma insatisfação do técnico em referência ao desenvolvimento do trabalho. A manifestação foi oficialmente feita pelo treinador, isso foi em dezembro. Posteriormente, em janeiro, o clube japonês emitiu uma nota dizendo que aguardava a reapresentação do técnico. Isso nos causou surpresa, acionamos o jurídico imediatamente”, disse o dirigente.

O presidente santista garante que não tem o intuito de tomar uma postura mais agressiva na relação com a diretoria do clube japonês e coloca a responsabilidade da resolução do impasse principalmente nas mãos de Carille e seu representante. De qualquer forma, já se movimentou junto ao departamento jurídico santista para traçar uma estratégia de proteção.

“Não queremos nenhum problema com o clube japonês. Ao contrário, nós daremos transparência àquilo que fizemos no intuito de que o representante (de Carille), o técnico e o clube japonês pudessem dar um desfecho para que o Santos assumisse sua responsabilidade a partir de janeiro. Para nossa surpresa, me parece que não houve ainda este desfecho. Existindo uma possível multa, que nós não temos este conhecimento, em que sentido ela exista, qual a interpretação dela, se existem questões inerentes ao prazo do contrato e possível valor a mais ou a menos do que isso. São discussões que existem na esfera da relação do profissional e seu representante com o clube. O Santos vem acompanhando este processo e está no Japão para manter as boas relações. Queremos observar que o desfecho seja favorável às partes. O departamento jurídico também já avalia uma estratégia no sentido de poder viabilizar essa contratação no intuito de não trazer nenhum prejuízo ao Santos.

O V-Varen Nagasaki fez uma cobrança pública ao Santos para exigir o pagamento da multa, no final da semana passada. Em nota publicada em seu site oficial, o time da segunda divisão japonesa pediu desculpas aos torcedores pela situação e reclamou da falta de retorno da diretoria santista às suas solicitações. Esta foi a segunda nota do Nagasaki sobre o assunto, após uma primeira divulgada em dezembro.

“Pedimos desculpas por causar preocupação em relação ao contrato com o treinador Carille. Conforme informado anteriormente, no dia 20 de dezembro do ano passado, recebemos do técnico Carille a intenção de assinar com o Santos FC. Desde então, foi realizada uma conferência de imprensa local, mas até 5 de janeiro, embora tenhamos solicitado repetidamente procedimentos formais relativos ao contrato, ainda não recebemos uma carta de oferta. Acreditamos que, pelo bem do futuro do futebol japonês, devemos exigir o pagamento da multa pela rescisão unilateral do contrato”, diz o texto assinado pelo presidente do clube, Akito Takada.

O comunicado também informou o que Nagasaki contratou Takahiro Shimohira para comandar a equipe, porém como interino, condição imposta pela indefinição da situação contratual de Carille. “Como os jogadores e staff precisam começar a avançar para esta temporada sem hesitações, acreditamos que esta situação ambígua deve ser resolvida, e celebramos um contrato com o treinador Takahiro Shimohira. Ele assumirá a função de técnico interinamente até que fique claro se o técnico Carille irá sair ”

Carille chegou a renovar seu contrato com o clube japonês, antes de ser procurado pelo Santos. O valor da multa de rescisão estabelecida é de U$$ 1,5 milhão, cerca de R$ 7,4 milhões. Apesar do impasse, o treinador começou os trabalhos no CT Rei Pelé no sábado, data da reapresentação do elenco, e já havia sido apresentado oficialmente ainda no dia 20 de dezembro. Na ocasião, falou sobre a situação com os japoneses, mas não forneceu maiores detalhes.

“Falei com o diretor Takemura, falei com o senhor Akito, passei sobre a minha decisão, tentaram reverter me oferecendo um contrato de mais dois anos, mas havia tomado minha decisão. Em relação a minha saída de lá, eu estava de férias até ontem, quem está cuidando disso é o Marcelo e o Paulo Pitombeira. Não sei para qual caminho está indo”, afirmou na ocasião.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x