19 de Julho de 2024

Dólar

Euro

Esporte

Jornal Primeira Página > Notícias > Esporte > Presidente do Real quer Zidane para liderar era pós-Mourinho

Presidente do Real quer Zidane para liderar era pós-Mourinho

28/05/2013 16h14 - Atualizado há 11 anos Publicado por: Redação
Presidente do Real quer Zidane para liderar era pós-Mourinho

O presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, prevê um futuro em que Zinedine Zidane será o técnico do time, mas por enquanto deseja ter o ex-craque francês em um papel mais amplo, como dirigente, na liderança do clube após a saída de José Mourinho.

 

Pérez, de 66 anos, deve ser reconduzido à presidência do Real no mês que vem, para um novo mandato de quatro anos.

Na semana passada, o clube acertou a rescisão do contrato de Mourinho, que passou três anos como técnico – período em que conquistou apenas um título espanhol e uma Copa do Rei, resultados considerados medíocres para o clube de maior faturamento no mundo.

“Não sabemos quem será o novo treinador”, disse Pérez a uma rádio nesta terça-feira, 28, quando questionado sobre as negociações com Carlo Ancelotti, hoje no Paris St. Germain.

“Mas queremos que esse novo projeto esportivo seja comandado por Zidane”, acrescentou. “Espero que um dia ele seja o treinador. Quando escolhermos o treinador, a nova pessoa e ele (Zidane) irão analisar o time para podermos dar um passo qualitativo à frente.”

Zidane jogou no Real de 2001 a 2006, quando se aposentou. Ele foi eleito em três ocasiões como o melhor jogador do mundo.

Há dois anos, o francês assumiu o cargo de diretor de futebol, mas suas funções nunca ficaram claras. Ele também está trabalhando com a academia juvenil do clube, onde vai se qualificando para virar treinador.

 

NEYMAR

O prazo para a inscrição de candidatos para a eleição presidencial do Real Madrid termina na semana que vem, mas até agora nenhum nome da oposição se apresentou.

Pérez disse que, se realmente não enfrentar resistência, irá empossar Zidane em seu novo cargo na próxima terça-feira, “e aí vamos começar a pensar no técnico”.

O presidente também minimizou o fato de ter perdido a disputa contra o arquirrival Barcelona para contratar o atacante brasileiro Neymar, do Santos.

“Se tivéssemos conseguido contratar Neymar sem alterar o ecossistema do clube, teríamos feito isso, mas havia excessivas condições vinculadas”, afirmou. “Isso teria nos custado 150 milhões de euros. Não sei quanto custou ao Barcelona.”

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
plugins premium WordPress
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x