14 de Julho de 2024

Dólar

Euro

Esporte

Jornal Primeira Página > Notícias > Esporte > Taffarel reencontra palco

Taffarel reencontra palco

Campeão mundial em 1994, o atual preparador de goleiros voltou ao estádio da Universidade de Stanford

02/07/2024 20h25 - Atualizado há 2 semanas Publicado por: Redação
Taffarel reencontra palco FOTO: Taffarel relembra jogos da Seleção Brasileira no Stanford, palco da Copa do Mundo de 1994 Créditos: Divulgação/ CBF

Agência CBF

A Seleção Brasileira treinou no domingo (30) no campo auxiliar da Universidade de Stanford, em Palo Alto, na Califórnia. Ali, bem ao lado, o estádio principal da prestigiosa universidade guarda lembranças afetivas da campanha da conquista do tetracampeonato, que completará 30 anos neste mês. Foi, lá, que o time comandado por Carlos Alberto Parreira jogou quase metade dos jogos da campanha vitoriosa do Brasil na Copa do Mundo de 1994, disputada nos Estados Unidos.

Foram três vitórias no estádio de Stanford. O Brasil venceu a Rússia por 2 a 0, na primeira rodada, ganhou dos Camarões por 3 a 0, na segunda rodada, e derrotou os Estados Unidos por 1 a 0, pelas oitavas, numa partida dramática. O jogo contra os donos da casa foi no dia da independência dos Estados Unidos e o Brasil jogou com apenas dez atletas após a expulsão de Leonardo ainda no primeiro tempo.

Titular incontestável da Seleção campeã e integrante da atual comissão técnica, Taffarel aproveitou o final do treino e foi viajar no tempo. Com a equipe da CBF TV, o preparador de goleiros da Seleção voltou a pisar no gramado que entrou para a memória do torcedor brasileiro.

“O legal agora é você olhar para trás e saber que tem uma história. Isso é o mais legal de tudo. Você poder pensar que um dia você esteve aqui, que você marcou esse local, com as partidas que a gente fez, o grupo que tinha, uma camisa hoje que a gente continua vestindo, mas não em campo, fora de campo”, contou Taffarel, enquanto caminhava pelo campo do estádio após pular o alambrado.

“É muito bom estar servindo a Seleção. Então é gratificante você olhar e dizer assim, poxa, hoje é o Alisson, o Bento, o Rafael (os três goleiros na Copa América). E eu estava um dia aqui, né. Então, senti essa coisa de dever cumprido. É isso aí, é mais esse sentimento, que eu tive a minha oportunidade”; acrescentou.

No início da visita, Taffarel não escondeu um certo estranhamento com o estádio. Ele olhava para o campo e não reconhecia.

“Não me lembro de muita coisa aqui. Essas estruturas me parecem novas. Acho que foi reformado”, disse Taffarel.

E o herói do tetra estava certo. O estádio foi totalmente reformado em 2005. Com capacidade para mais de 80 mil torcedores, o antigo estádio, que tinha uma pista de atletismo em volta do gramado, foi demolido. No seu lugar, a Universidade ergueu uma arena moderna para 50 mil pessoas.

“Mas não sou muito de lembrar de detalhes dos jogos. É muito difícil eu lembrar de jogo por jogo. Eu vejo muito os ex-companheiros descrevendo os lances. Fico sempre surpreso. Como esse cara lembra disso tudo?. Não é o mesmo estádio, mas sempre é bom relembrar esse momento”, contou o gaúcho nascido em Santa Rosa, ao deixar o estádio.

Taffarel continua com o prestígio em alta com o torcedor brasileiro. Após a visita ao estádio, ele reencontrou os fãs e ficou por mais de 20 minutos distribuindo autógrafos.

 

 

 

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
plugins premium WordPress
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x