25 de Fevereiro de 2024

Dólar

Euro

Internacionais

Jornal Primeira Página > Notícias > Internacionais > Ataque de drone do Exército mata 85 que celebravam feriado religioso

Ataque de drone do Exército mata 85 que celebravam feriado religioso

O episódio aconteceu em um município do Estado de Kaduna, no noroeste do país

06/12/2023 15h35 - Atualizado há 3 meses Publicado por: Redação
Ataque de drone do Exército mata 85 que celebravam feriado religioso Foto: Arte / Jornal Primeira Página
Reportagem: Estadão Conteúdo

Pelo menos 85 pessoas morreram na Nigéria, no último domingo (3), em um ataque realizado por um drone do Exército nigeriano. O episódio aconteceu em um município do Estado de Kaduna, no noroeste do país, e o ataque atingiu uma reunião de fiéis que celebravam um feriado religioso.

“O gabinete da zona noroeste recebeu informações das autoridades locais de que 85 corpos foram enterrados até o momento, enquanto as buscas prosseguem”, afirmou a Agência Nacional de Gestão de Emergências (Nema, na sigla original) em um comunicado. A agência ainda informou que 66 pessoas foram hospitalizadas.

O presidente da Nigéria, Bola Ahmed Tinubu, ordenou na terça-feira (5), a abertura de uma investigação, depois que as Forças Armadas admitiram que um de seus drones foi responsável pelo ataque por engano. As Forças Armadas da Nigéria recorrem com frequência a bombardeios aéreos em sua luta contra as milícias que operam no noroeste e nordeste do país, cenário de um conflito com jihadistas há 14 anos.

As vítimas celebravam o feriado muçulmano que comemora o aniversário do profeta Maomé. A maioria delas eram mulheres, crianças e idosos, de acordo com moradores da região. O Exército afirmou que o drone realizava uma missão de rotina e “atingiu inadvertidamente membros da comunidade”.

Os militares da Nigéria realizam frequentemente ataques aéreos enquanto lutam contra a violência extremista e os ataques rebeldes que desestabilizaram o norte da Nigéria durante mais de uma década, muitas vezes deixando vítimas civis. Desde 2017, cerca de 400 civis foram mortos em ataques aéreos que os militares afirmaram terem como alvo grupos armados.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x