25 de Junho de 2024

Dólar

Euro

Cidades

Jornal Primeira Página > Notícias > Cidades > 1.809 empregos no ano

1.809 empregos no ano

Entre janeiro e abril de 2024, São Carlos gera 1.809 vagas de trabalho formal; serviços e indústria puxaram geração de vagas

30/05/2024 00h47 - Atualizado há 4 semanas Publicado por: Redação
1.809 empregos no ano Foto: Linha de produção da Tecumseh do Brasil: indústria de São Carlos gerou 447 vagas nos primeiros quatro meses do ano Foto: Marco Rogério

Marco Rogério

A economia de São Carlos gerou 1.809 empregos formais (com registro em carteira profissional e direitos trabalhistas) nos primeiros quatro meses de 2024. Entre janeiro e abril, a cidade registrou um total de 16.248 contratações e 14.439 demissões. Os dados são do CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgados ontem pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

Nos primeiros quatro meses do ano, o setor de serviços gerou 1.216 novos postos de trabalho em São Carlos. A indústria abriu outras 447 vagas, a construção gerou 137 novas vagas no mercado de trabalho. O comércio abriu 26 postos de trabalho e a agropecuária foi o destaque negativo, cortando 17 vagas.

O município de São Carlos foi o que mais gerou empregos na Região Administrativa Central do Estado de São Paulo, ao lado de outros 25 municípios.

Araraquara

Araraquara contabilizou, entre janeiro e abril deste ano, um total de 1.502 novos empregos formais. Neste período, os segmentos econômicos da cidade promoveram 15.059 admissões e 13.557 cortes. O setor de serviços gerou 831 novas vagas, seguido pela construção com 588 novos postos de trabalho. A indústria gerou 400 novas vagas e a agropecuária outras 58. O ponto negativo foi o comércio, que fechou 375 postos de trabalho.

Rio Claro

Embora não faça parte da Região Central, e sim de Campinas, Rio Claro, por ter porte parecido com São Carlos e Araraquara, é um bom parâmetro para comparar com as duas maiores cidades desta região. A economia de Rio Claro gerou, no primeiro quadrimestre de 2024, um total de 1.997 novos empregos com carteira assinada. No total houve 13.816 contratações contra 11.819 demissões.

A indústria rio-clarense puxou a geração de vagas, com 786 novas. Depois vem serviços, com 611. A construção contribuiu com 523 novos postos de trabalho e a agropecuária com 51. O comércio gerou 26 novos empregos.

Matão

A geração de emprego despencou em Matão este ano. Entre janeiro e abril deste ano foram fechados 4.257 postos de trabalho com carteira assinada em fevereiro, de acordo com dados do CAGED(Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério do Trabalho e Emprego. O resultado negativo foi a diferença entre as 6.265 contratações e as 10.552 demissões registradas no período.

A Agropecuária foi o setor que mais demitiu. O resultado ruim refletiu um movimento sazonal do setor com o fim da safra da laranja, que normalmente ocorre entre maio e janeiro. Segundo o Caged, a maioria dos trabalhadores demitidos atuava no cultivo de árvores frutíferas.

No mês de abril o CAGED já mostra uma reação da economia matonense. No quarto mês de 2024 houve, na cidade, 2062 admissões contra 1.193 demissões, com saldo positivo de 869 vagas geradas.

 

Confira a geração de empregos nas cidades da Região Central Paulista

 

Janeiro a abril de 2024

 

Américo Brasiliense  +121

Araraquara  + 1.502

Boa Esperança do Sul  +52

Borborema  +152

Cândido Rodrigues + 28

Descalvado + 199

Dobrada + 6

Dourado  – 1

Fernando Prestes +99

Gavião Peixoto +199

Ibaté +161

Ibitinga +791

Itápolis +208

Matão – 4.257

Motuca +17

Nova Europa – 15

Porto Ferreira + 658

Ribeirão Bonito -23

Rincão -6

Santa Ernestina +4

Santa Lúcia +11

Santa Rita do Passa Quatro +877

São Carlos + 1.809

Tabatinga -375

Taquaritinga +524

Trabiju -22

 

FONTE: CAGED/Ministério do Trabalho e Emprego

 

 

 

 

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x