16 de Junho de 2024

Dólar

Euro

Cidades

Jornal Primeira Página > Notícias > Cidades > 300 cães estão abandonados em Itirapina

300 cães estão abandonados em Itirapina

04/03/2012 12h44 - Atualizado há 12 anos Publicado por: Redação
300 cães estão abandonados em Itirapina

Na última semana, o Ministério da Saúde anunciou que estaria enviando 37% das doses necessárias de vacina contra a raiva para atender o Estado de São Paulo. Diante disto, a Secretaria Estadual de Saúde decidiu distribuir as doses apenas pelos municípios que registraram casos da doença em 2011.

 

Cidades como Itirapina e São Carlos estão entre as que não receberão a dose. Segundo Rodrigo Antonio Vicentim, da Vigilância Sanitária, hoje, estima-se que existam 300 cães não domiciliados no município, ou seja, sem donos e morando nas ruas. “No município deve ter aproximadamente uns 3 mil animais, entre cães e gatos, contando os domiciliados e não domiciliados. Recebíamos 3 mil doses e acabava sobrando um pouquinho”, explica ele, com base na última vacinação realizada no município.

Cerca de 90% dos cães eram vacinados, já os gatos era um pouco mais complicado. “De acordo com informações recebidas, a raiva no Estado de São Paulo está bem controlada, pelo menos até o momento em que existiam as vacinas. Mesmo que não se consiga vacinar 100% dos animais, tendo campanhas de vacinação perde-se a facilidade de a doença crescer”, comenta Rodrigo.

“A partir do momento em que a vacina para de ser aplicada, o animal perde a imunidade e o vírus pode voltar. É um risco. Não temos relatos atuais de casos de raiva animal na cidade em felinos e caninos, mas temos que ter um certo receio”, acrescenta.

 

RUAS – O número de cães encontrados nas ruas de Itirapina, considerado alto, traz outras preocupações. “O abandono ainda é o principal fator para termos tantos cães pelas ruas. As pessoas ainda não possuem a posse responsável. Quando é pequeno todo mundo acha bonitinho e tal, começa a crescer, a dar trabalho e acabam largando pelas ruas. Além disso, por não serem castrados, acabam procriando sem controle”, comenta Vicentim.

Atualmente, o município não tem nenhum tipo de ação para evitar problemas com cães e gatos.

Sem canil, que já existiu em outras administrações, a população fica sem ter a quem recorrer em casos de denúncias de maus tratos, abandonos, doenças, entre outros problemas. A população acaba solicitando ao Departamento de Vigilância Sanitária do município para resolver este tipo de problema, porém, o departamento, infelizmente, não possui estrutura e nem profissionais técnicos para a solução de problemas envolvendo animais. Em Itirapina, o custo médio para vacinar cães e gatos em clínicas particulares, é de R$ 25.

 

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x