29 de Fevereiro de 2024

Dólar

Euro

Cidades

Jornal Primeira Página > Notícias > Cidades > Andreoli participa de reunião sobre Fruticultura

Andreoli participa de reunião sobre Fruticultura

Projeto da APL, encabeçado pela Prefeitura de Descalvado, consiste em criar uma rede de apoio aos fruticultores da região

05/12/2023 08h06 - Atualizado há 3 meses Publicado por: Redação
Andreoli participa de reunião sobre Fruticultura

Na última sexta-feira, dia 1º de dezembro, o chefe de gabinete da Secretaria de Turismo e Meio Ambiente, Fernando César Andreoli, participou, em Descalvado, de uma reunião com os prefeitos e representantes dos municípios de Descalvado, Analândia  e Corumbataí que debateu a  criação da APL (Arranjo Produtivo Local) de fruticultura na região.

O projeto da APL, encabeçado pela Prefeitura de Descalvado, consiste em criar uma rede de apoio aos fruticultores da região, desde a obtenção de financiamento para o plantio, suporte técnico e escoamento da produção.

Além das prefeituras, o grupo conta com a CATI (Coordenadoria de Assistência Técnica Integral) do governo estadual e demais parceiros.

Existem na região duas grandes empresas de polpa de frutas que hoje importam da Bahia cerca de 98% de sua demanda por produtos. Isso gera uma janela de oportunidades aos fruticultores da região, principalmente na agricultura familiar.

A Prefeitura Municipal de Itirapina está solicitando que o produtores de frutas de Itirapina que tiverem interesse em participar desse projeto, podem procurar a Secretaria de Turismo e Meio Ambiente para se informarem melhor e cadastrarem suas propriedades dentro do projeto .

Idealizado pelo ex-secretário de Agricultura e Abastecimento de Descalvado, Eduardo Saggioratto, o projeto de APL para a fruticultura regional terá na produção de maracujá um dos seus pilares.

FRUTICULTURA

A fruticultura brasileira, além valorizar a riqueza vegetal e cultural do país, apoia-se nos três pilares da sustentabilidade (econômico, social e ambiental), preservando a biodiversidade, gerando empregos e promovendo o desenvolvimento regional.

São as boas condições climáticas e de solo permitem que tenhamos uma grande diversidade de frutas o ano inteiro, adaptadas aos mais diversos biomas. Laranja, banana, melão e manga são frutas conhecidas em todo o mundo, e todas remetem ao Brasil. Mas aqui temos também jabuticaba, açaí, graviola e outras inúmeras frutas, com variadas cores e sabores. Todas têm algo em comum, fazem parte da diversidade e cultura nacional.

A produção brasileira de frutas ultrapassa as 41 milhões de toneladas, ocupando em média 2,6 milhões de hectares – ou seja, apenas 0,3% do território nacional é ocupado pela fruticultura, diante dos 7,8% ocupados por lavouras. São mais de 940 mil estabelecimentos agropecuários distribuídos em todas as regiões do país, dos quais, 81% se enquadram como agricultura familiar. Em 2021, a atividade frutícola empregou 193,9 mil trabalhadores formais, um aumento de 9% em relação ao ano de 2020. O número de trabalhadores na fruticultura em 2021 corresponde a 11,5% do total de postos de trabalho na agropecuária.

A excelência e diversidade da produção de frutas brasileiras têm conduzido o setor a uma escalada de crescimento no mercado internacional, mas ainda em fase inicial. O país tem potencial para ampliar a produção, o período de oferta e a participação no cenário global. A cesta de exportações é composta por mais de 40 frutas, alcançando o recorde de vendas de US$ 1,07 bilhão em 2021. Atualmente, apenas sete variedades de frutas (manga, melão, uva, limão, maçã, melancia e mamão) correspondem a mais de 80% do faturamento do setor no mercado internacional. A União Europeia é o principal destino de exportações, responsável por 52,6% dos proventos em 2021. Em seguida estão Reino Unido e Estados Unidos, com participação de 15,7% e 12,8%, respectivamente.

A expansão da fruticultura brasileira tem sido fundamentada no desenvolvimento técnico e científico, que, associado à diversidade de regiões com aptidão agrícola, permite o uso consciente da terra, sem que seja necessária a exploração de novas áreas. O histórico de produção das principais frutas evidencia incremento considerável na produtividade: no período de 2010 a 2020, a produção de mangas cresceu 32%, enquanto a área cultivada reduziu-se em 6%, o que representa alta de 40,3% na produtividade. Padrão semelhante verificou-se com limões e limas, cuja produtividade apresentou incremento de 17,4% no período.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x