15 de Abril de 2024

Dólar

Euro

Cidades

Jornal Primeira Página > Notícias > Cidades > Brasil foi país que mais cresceu em número de usuários

Brasil foi país que mais cresceu em número de usuários

02/02/2013 12h09 - Atualizado há 11 anos Publicado por: Redação
Brasil foi país que mais cresceu em número de usuários

O Brasil foi o país que mais cresceu em termos de usuários na rede social Facebook em 2012. Segundo pesquisa feita pela Consultoria Social Baker, o país é o segundo que tem mais usuários na rede, somando cerca de 30 milhões. A lista é liderada pelos Estados Unidos, seguidos depois do Brasil, Índia, Japão, Indonésia e México, dentre outros.

 

O Facebook tornou-se um ambiente virtual que acumula múltiplas funções entre seus usuários. É um espaço que permite apresentar propaganda de produtos e serviços, rede de informações noticiosas, ponto de encontro para recados e atribuições da faculdade e do trabalho, além da sua função enquanto uma rede social, fazendo os usuários interagirem, conhecendo pessoas de diferentes lugares do mundo.

Corina Lago, proprietária de uma empresa de fotografia, usa o Facebook diariamente tanto para uso pessoal quanto para os trabalhos na empresa. Ela ressalta que utilizar a rede social tornou-se uma forma de marketing na internet. “As promoções rendem muito mais na internet do que em qualquer outro meio comunicativo. Facilita também muito a comunicação principalmente via chat”. Além disso, Corina procura fazer propagandas que forcem as pessoas a interagirem em o Facebook. “A ideia não é criar um simples anúncio, mas uma promoção mais descontraída”.

Já o estudante da UFSCar, Vinicius Italiano, faz da rede social uma ferramenta de informação para assuntos acadêmicos. “Nós criamos um grupo na faculdade, assim qualquer informação que o representante da sala tenha que transmitir à turma, é só postar no ‘face’”. Italiano ressalta que essa possibilidade de comunicação só é utilizada porque todos da turma da faculdade têm acesso à internet e ao Facebook.

Além desses usos, as redes sociais criam uma nova geração de empregos, como no caso do estudante de publicidade, Leo Affonso, que trabalha como redator e social media de uma empresa publicitária em São Carlos. “Trabalhar com o Facebook é um desafio e tanto, até porque em fan pages você lida com uma quantidade grande de pessoas e tem que estar preparado para o que vier, sejam reclamações ou elogios”.

Affonso afirma que as vantagens que as redes sociais têm são o poder de interação e de relacionamento, no qual o usuário pode conversar com uma pessoa por chat, vídeo, compartilhar assuntos de seu interesse, além de entrar em grupos específicos de gostos particulares.

 

Facebook afeta a vida das pessoas

 

De acordo com o sociólogo, Airton Moreira, o aumento dos usuários do Facebook acontece muito mais em países de economia emergente e de grande população como o Brasil e a Índia. O que, segundo ele, “tem relação com a mobilidade social e a expansão do acesso à internet nesses países”.

Moreira afirma que ainda é cedo para falar em um mundo inteiro conectado ao Facebook, mas é importante ter um pé atrás com o ideal da internet e das redes sociais como um espaço totalmente livre de interação. “Até mesmo o Facebook possui padrões de ‘edição’ como as velhas mídias, através de algoritmos que determinam maior ou menor relevância de informações de acordo com o padrão de comportamento do usuário, por exemplo, os temas que ele mais ‘curte’”.

Além disso, é importante ressaltar que parece cada vez mais imperativo estar conectado à rede social, seja nas relações pessoais, no mercado de trabalho, pois quem não participa e se integra a esse mundo é como quem não vê novela, não assiste ao jornal e não tem telefone. “Acaba correndo o risco de ser tachado de ultrapassado, ao se excluir de parte importante das relações sociais atuais”, diz.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x