23 de Maio de 2024

Dólar

Euro

Cidades

Jornal Primeira Página > Notícias > Cidades > Caminhada é esporte preferido dos brasileiros

Caminhada é esporte preferido dos brasileiros

07/02/2012 12h06 - Atualizado há 12 anos Publicado por: Redação
Caminhada é esporte preferido dos brasileiros

Pesquisa realizada por uma entidade de defesa do consumidor indica que a caminhada é a atividade física preferida dos brasileiros. O levantamento mostra que pessoas entre 30 e 49 anos os maiores adeptos do exercício.

De acordo com o fisiologista Reinaldo Bittencourt, o favoritismo da caminhada pode ser explicado devido ao fato de que esta é uma atividade que não exige nenhuma habilidade específica, não tem custo financeiro, já que pode ser realizada em diversos locais e pode ser praticada a qualquer hora do dia. “Além da melhora do condicionamento físico, as vantagens de caminhar para a saúde do corpo e da mente são muitas. Ela melhora, por exemplo, a circulação sanguínea, o que reduz a pressão arterial. Isso ocorre porque durante a prática da atividade, o fluxo de sangue aumenta, o que faz com que os vasos sanguíneos se expandam, diminuindo a pressão”, explica.

Segundo ele, como a caminhada influencia no controle da pressão sanguínea, ela pode prevenir derrames e infarto. “Quando há alguma obstrução, os vasos ficam mais propícios a se dilatarem e isso impede que as artérias parem de transportar sangue ou entupam. Além disso, a caminhada auxilia a regular os níveis de colesterol no sangue, agindo na diminuição do colesterol ruim e contribuindo para a produção do HDL, conhecido como o colesterol bom”, afirma Bittencourt.

Outro fator importante e benéfico da caminhada é que sua prática faz com que a quantidade de insulina – substância responsável pela absorção de glicose pelas células do corpo – produzida seja mais alta, já a maior circulação de sangue estimula a atividade de órgãos como o pâncreas e o fígado. “Quanto mais insulina no sangue, melhor as células absorvem a glicose. Quanto menos açúcar circulando no sangue, menor a chance de se tornar diabético”, declara o fisiologista.

É o caso do engenheiro Fernando Mendes que conseguiu controlar sua resistência à insulina devido à caminhada. “Meu médico sempre dizia ´Fernando, você vai fica diabético, precisa fazer atividade física´. Foi quando eu decidi começar a caminhar aqui no Campo do Rui e não parei mais. Hoje meus níveis de glicose e insulina estão normais”, relata orgulhoso.

Outra admiradora do esporte é a esteticista Shirley Medeiros, 49, que caminha diariamente e encontrou na atividade a melhor opção para manter-se em forma. “É uma sensação de bem-estar que não dá para explicar. Se um dia deixo de caminhar, já sinto que o meu corpo responde diferente. Eu li que os estímulos que recebemos quando caminhamos aumenta a coordenação e fazem com que o cérebro responda melhor a outras atividades. Deve ser por isso”, finaliza.

Tênis adequado é fundamental na prática da caminhada

Apesar de ser um dos esportes mais comuns em todo o mundo devido à facilidade para praticá-lo, a caminhada exige alguns cuidados para ser realizada. Mesmo que traga inúmeros benefícios, se executada de maneira equivocada, a atividade pode causar severas lesões nas articulações ou até mesmo fraturas. Por isso, utilizar um calçado adequado não só melhora o desempenho do atleta, como auxilia na prevenção de problemas.

 

De acordo com a fisioterapeuta Camila Cattani, antes de realizar qualquer atividade física, a recomendação é realizar uma bateria de exames médicos a fim de avaliar se a pessoa está apta para iniciar o exercício. “Checadas a postura e a capacidade cardipulmonar, a pessoa deve comprar um tênis adequado, que possua sistema de amortecimento e seja confortável. Do contrário, joelhos, quadris e até a própria coluna podem estar sujeitos a lesões”, alerta.

Segundo ela, o tênis deve ser trocado, no mínimo, uma vez por ano, pois após uso excessivo do calçado o seu sistema de amortecimento já não sustenta a pisada do esportista, o que poderá causar dores durante e após a atividade física.

O ritmo e a intensidade da caminhada são fatores que também irão influenciar nos resultados obtidos com a prática. A fisioterapeuta explica que como na maioria dos casos a caminhada pretende uma melhora nas condições cardiopulmonares e circulatórias, para que tais objetivos sejam concretizados, o esportista deve manter certa intensidade na passada. “ Entre 70% e 80% da freqüência cardíaca máxima é o que deve tentar manter a pessoa que caminha, pois é quando o coração gera estímulos mínimos fundamentais para a otimização do esforço físico. Abaixo desta faixa, poderá não trazer benefício algum ao praticante e acima, além de não contribuir, pode provocar o acúmulo de ácido láctico no organismo”, esclarece Cattani.

Portanto, a sugestão da fisioterapeuta é que, antes de começar a caminhar por conta própria, a pessoa procure um profissional capacitado na área para orientá-la a respeito do modo correto de realização do esporte.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x