21 de Fevereiro de 2024

Dólar

Euro

Cidades

Jornal Primeira Página > Notícias > Cidades > Carnaval 2024 começa hoje com vários blocos do boi

Carnaval 2024 começa hoje com vários blocos do boi

Apresentações acontecem de 8 a 13 de fevereiro; Evento ainda contará com praça de alimentação promovida pela Feira Livre Municipal

08/02/2024 08h06 - Atualizado há 2 semanas Publicado por: Redação
Carnaval 2024 começa hoje com vários blocos do boi

Após reunião entre a administração pública e os representantes dos blocos carnavalescos, foi publicado na semana passada o decreto 2.681/2024, que estabelece a regulamentação do desfile oficial no município de Porto Ferreira.

As apresentações dos Blocos Carnavalescos, cadastrados junto à Secretaria de Cultura e Economia Criativa, acontecerá no período de 8 a 13 de fevereiro de 2024.

REGULAMENTO

Os Blocos Carnavalescos devem cumprir os horários estipulados sob pena de aplicação de penalidades pela Comissão Organizadora do Carnaval, conforme a Lei nº 3.227/2015. A infração pode acarretar na proibição de participação do bloco infrator nos dias restantes das festividades carnavalescas do corrente ano e do ano seguinte.

O trajeto autorizado para os desfiles será na Av. Engenheiro Nicolau de Vergueiro Forjaz, iniciando na rua Cel. João Procópio e seguindo até a Rua Padre Capeli, ponto de dispersão e encerramento do Desfile.

Destaca-se que o Desfile Oficial de Carnaval ocorrerá no dia 13 de fevereiro, enquanto os demais dias mencionados serão considerados apresentações dos Blocos Carnavalescos.

No período de 9 a 12 de fevereiro de 2024, o Espaço “Luiz Antônio Camarotti”, localizado no Parque Linear (área da antiga Fepasa), será palco de uma Praça de Alimentação promovida pela Feira Livre, das 19h às 02h, com shows a serem divulgados nos próximos dias pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa, com início às 23h e término às 02h.

Para mais informações, os interessados podem entrar em contato com a Secretaria de Cultura e Economia Criativa através do telefone (19) 3585-5700.

 

Ordem, dias e horários dos desfiles dos blocos:

8 DE FEVEREIRO (QUINTA-FEIRA)

20h: Bloco da Zebra

21h30: Bróco do Burro

9 DE FEVEREIRO (SEXTA-FEIRA)

20h: Bloco da Zebra

21h30: Bróco do Burro

10 DE FEVEREIRO (SÁBADO)

19h: Bloco do Boi Trovão Azul

20h20: Bloco do Boi Meninos do Morro

21h40: Bloco do Boi Inimigo Meu

11 DE FEVEREIRO (DOMINGO)

19h: Bloco do Boi Bull Riders

20h: Bloco do Boi Meninos do Morro

21h: Bloco do Boi Infanto Juvenil

22h: Bloco do Boizão

12 DE FEVEREIRO (SEGUNDA-FEIRA)

19h: Bloco do Boi Trovão Azul

20h: Bloco do Boi Inimigo Meu

21h: Bloco do Boi Infanto Juvenil

22h: Bloco do Boizão

13 DE FEVEREIRO (TERÇA-FEIRA)

17h: Bloco do Boi Bull Riders / Trovão Azul

18h: Bloco do Boi Meninos do Morro

19h: Bloco do Boi Inimigo Meu

20h: Bróco do Burro

21h: Bloco do Boi Infanto Juvenil

22h: Bloco do Boizão

 

TRADIÇÃO

Bloco do Boizão completa 90 anos

O mais tradicional bloco carnavalesco de Porto Ferreira nasceu em 1934, numa mistura de Fiesta de Pamplona e Festa do Boi Bumbá, há 90 anos.  Entre blocos e ranchos temáticos e carros alegóricos, o carnaval ferreirense daquele ano, comandado pelos ferroviários, registrou o princípio de uma diferente brincadeira, por meio da inusitada alegoria de um humilde “Boi”, dançando ao compasso de uma zabumba, que pertenceu à popular Maria Angélica – incentivadora do samba e das melodias africanas.

O saudoso memorialista de Porto Ferreira, Orestes Rocha, baseando-se em depoimentos orais, descreveveu as rústicas características da criação do “Boi”, feito por sobras de materiais da Companhia Paulista de Estradas de Ferro e por “uma armação de bambu envolto em tiras de saco de estopa (juta) e coberto com pedaços de lona. Depois de pronto era pintado com pó de sapato (tinta preta).”

Já saudoso o senhor José Américo da Silva Filho, segundo COTOCO (20.2.1993, p. S4), afirmou:

[…] foi trazido por dois linheiros que vieram e Rio Claro e trabalharam de lenheiro, o 1º boi foi feito no pátio da Companhia Paulista (Fepasa) e lá permaneceu por 4 anos. Depois de 5 anos os ferroviários deixaram de fazer o boi, e então o senhor Zé Américo e Aparecido Espírito Santo, que brincavam fantasiados de ciganos junto com o boi, deram continuidade ao Boi” […]

Um fato é unânime: o “Boi” saiu às ruas em 1934 para nunca mais se tornar cativo durante o reinado do Momo.

A PEGA DO BOI E OS TOUREIROS

O grande charme do bloco, sem dúvida, consagrou-se diante do corre-corre, proveniente da “fera” e dos acompanhantes: o Burrinho, o Cavalinho, o Porquinho, a Garrafinha e a Nega Maluca, esta assumida, decisivamente, pelo versátil Euclides Rosa, o Cridinho, em 1957. No meio do balanço cadenciado do “Boi”, o povo acompanhava, com olhos compenetrados e atenção redobrada, os passos da imponente figura, de certo modo mais serena que nos dias atuais.

Atual presidente do Bloco do Boi, Edson Kannov afirma que o bloco é uma tradição familiar. “Meu pai foi boizeiro, assim como meu avô e etc. A criançada curte muito e esta tradição vai continuar”, ressalta ele.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x