15 de Abril de 2024

Dólar

Euro

Cidades

Jornal Primeira Página > Notícias > Cidades > Mulheres são 51,9% da população paulista

Mulheres são 51,9% da população paulista

Fundação Seade divulga perfil das mulheres paulistas em comemoração ao Dia Internacional da Mulher

09/03/2024 22h37 - Atualizado há 1 mês Publicado por: Redação
Mulheres são 51,9% da população paulista Fernando Frazão/Agência Brasil

População negra representou 40% do total feminino no estado de São Paulo

 

Atualmente, as mulheres correspondem a 23,1 milhões da população paulista, mais da metade do total no estado (51,9%) e 21% em relação à população feminina brasileira, ou seja, um quinto de todo contingente de brasileiras é formado por mulheres paulistas.

O levantamento da Fundação Seade traçou um panorama da população feminina do estado de São Paulo a partir de dados demográficos, de escolaridade, trabalho e renda. O “Perfil da Mulher no estado de São Paulo”

Em 2023, as mulheres negras (pretas e pardas) representaram 40% do total de mulheres no estado de São Paulo. Esse percentual era de 37% em 2021.

A idade média das mulheres paulistas foi de 39,1 anos, sendo que em municípios do noroeste e litoral paulista essa idade superou 40 anos. No ano passado, cidades como Canitar (33,3 anos) e Bom Sucesso de Itararé (33,6 anos) apresentaram as menores idades médias, enquanto Turmalina (47,6 anos) e Águas de São Pedro (48,1 anos) registraram as maiores, sinalizando um intervalo de variação de cerca de 15 anos entre os municípios paulistas.

MÃES PAULISTAS

Entre as paulistas que foram mães, em 2021, 77% eram naturais de São Paulo. A porcentagem restante ficou distribuída entre mulheres naturais da Bahia, Minas Gerais, Pernambuco, Alagoas, Paraná e outros países, sendo o principal deles a Bolívia.

Em um comparativo entre os anos de 2010 e 2021, a faixa etária dessas mães reduziu entre as mulheres abaixo de 34 anos e aumentou entre as que têm mais de 35 anos, correspondendo a 21% dos nascidos vivos do Estado. “Esse dado indica um adiamento na maternidade em relação à década passada. Além disso, diminuiu a gravidez entre as jovens de 15 a 19 anos, sendo que 33 em cada mil adolescentes tiveram filhos em 2021, que corresponde a cerca de 9% dos nascidos vivos do Estado”, aponta Lúcia Mayumi Yazali, pesquisadora da Fundação Seade.

NÍVEL DE ESCOLARIDADE

Em relação ao nível de escolaridade, 37% das paulistas com 25 anos ou mais concluíram o ensino médio e 26% o ensino superior em 2023. No comparativo com os homens, elas estão à frente nas faixas etárias até os 64 anos, sendo que o intervalo de 25 a 34 anos apresenta a maior diferença: 35% das mulheres completaram o ensino superior ante 26% dos homens.

No ano passado, 25% das mulheres de 18 a 24 anos estavam dentro do grupo conhecido como “nem-nem” (nem estudavam nem trabalhavam). O dado apresentou uma sensível melhora, considerando que no ano de 2021, as jovens que estavam nessa situação correspondiam a 31% do total nessa faixa etária.

TRABALHO E RENDA

No 4º trimestre de 2023, as mulheres do Estado de São Paulo representaram 31% dos empregadores (308 mil) e 37% dos trabalhadores por conta própria. Entre as empregadoras, 258 mil (84%) têm empreendimento formal. Mas 884 mil trabalhadoras (41%) por conta própria também formalizaram sua atividade.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x