17 de Abril de 2024

Dólar

Euro

Cidades

Jornal Primeira Página > Notícias > Cidades > Mutirão contra Dengue vistoria 859 imóveis

Mutirão contra Dengue vistoria 859 imóveis

27/02/2024 11h32 - Atualizado há 2 meses Publicado por: Redação
Mutirão contra Dengue vistoria 859 imóveis

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Unidade de Controle de Zoonoses e Endemias do Departamento de Vigilância em Saúde, realizou no último sábado (24), “Dia D” de combate ao mosquito ao Aedes aegypti, no Jardim Zavaglia, um mutirão de limpeza. A ação fez parte da 7ª Campanha Regional de Combate à Dengue.

Em parceria com as equipes da Secretaria Municipal de Serviços Públicos e do SAAE, os agentes de combate às endemias percorreram o Jardim Zavaglia para o recolhimento de inservíveis presentes nos imóveis e também materiais dispostos inadequadamente nas vias públicas e em terrenos baldios abertos.

De acordo com Denise Scatolini, coordenadora da Equipe Municipal de Combate às Endemias, a população também recebeu orientações sobre as medidas de controle do vetor e sobre os sintomas das arboviroses urbanas transmitidas pelo Aedes aegypti.

Durante a ação foram visitados 859 imóveis, sendo 553 imóveis trabalhados, 277 imóveis estavam fechados, 13 imóveis desocupados e em 16 não foi autorizada a entrada dos agentes. Foram removidos recipientes de diversos tipos que podem servir de criadouros do mosquito Aedes aegypti como garrafa, lata de tinta, balde, vaso, prato de vaso, lona, pneu, isopor, material de construção (vaso sanitário, pia, caixa d´água, telha), material plástico de vários tipos (tambor, galão, garrafa pet, copo, vasilhame, entre outros), papelão, vidro e metal.

Além disso, foram recolhidos muitos volumosos (colchão, sofá e cadeira, tapete, carpete), pedaços de madeira e móveis velhos. Todos esses materiais podem servir de abrigo para outros animais sinantrópicos como escorpiões, aranhas, lacraias, formigas, moscas, baratas, percevejos, pulgas, carrapatos e ratos.

Denise Martins, diretora de Vigilância em Saúde, informou que em quatro horas de Mutirão foram retirados 13 caminhões carga seca, num total de 17 toneladas e 14 caminhões basculantes, totalizando 30 toneladas. “Ressaltamos que a eliminação dos criadouros ainda é a medida mais eficaz para combater o mosquito Aedes aegypti”, reforça a diretora.

“Orientamos a população para que realizem o descarte dos materiais inservíveis que acumulam água parada, não acumulem entulhos, para que fechem bem os sacos de lixo, tampem as caixas d’água, limpem calhas e lajes, guardem os brinquedos em local coberto, evitem água parada em pneus e em outros locais e objetos, recebam os agentes de endemias e em casos de febre, dores de cabeça, no corpo e nas articulações, coceira e manchas vermelhas na pele, bebam muito líquido e procurem imediatamente a unidade de Saúde mais próxima da sua residência”, alerta Denise Martins.

O descarte irregular dos resíduos sólidos não só interfere na qualidade do meio ambiente, mas também na qualidade de vida e na saúde das comunidades. Saneamento básico, coleta regular de lixo, vigilância epidemiológica e ambiental bem estruturadas, educação em saúde e acesso aos serviços de saúde são fundamentais para a promoção e proteção à saúde da população.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x