15 de Abril de 2024

Dólar

Euro

Cidades

Jornal Primeira Página > Notícias > Cidades > Obras nas bacias do Mogi e do Tietê-Jacaré passam de R$ 395 mil

Obras nas bacias do Mogi e do Tietê-Jacaré passam de R$ 395 mil

25/05/2013 13h12 - Atualizado há 11 anos Publicado por: Redação
Obras nas bacias do Mogi e do Tietê-Jacaré passam de R$ 395 mil

As bacias dos rios Mogi-Guaçu e Tietê-Jacaré passarão, nos próximos meses por reformas cujo investimento inicial, somado, é de R$ 395.193,93. Os recursos vêm do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (Fehidro) e do Serviço Autônomo de Água e Esgoto São Carlos (Saae).

 

Segundo Alex Fabiano Ciacci, gerente da manutenção e operação do Saae, a obra no Tietê-Jacaré caracteriza-se pela execução de uma rede coletora de esgoto. O motivo da reforma é o subdimensionadas da rede atual, que tem 150mm: “Vamos instalar uma com diâmetro de 500 mmem tubo PAD (polietileno de alta densidade)”.

O caminho da reforma, diz Ciacci, é a margem direita do córrego Gregório, no trecho compreendido entre as ruas Totó Leite e São Paulo: “Como houve crescimento na região, com o consequente aumento dos efluentes gerados, houve a necessidade de implantar essa rede”, explica. Ele afirma ainda que a atual rede apresenta problemas de funcionalidade, tal como extravasamento.

Segundo a prefeitura, o valor da obra no Tietê-Jacaré é de R$ 286.557,48, sendo 85% de recursos da Fehidro, ou R$ 243.573,85 (não reembolsável), e 15% de contrapartida do Saae, ou R$ 42.983,62.

O segundo projeto atuará na bacia do Mogi-Guaçu: “Nesse acontecerá a instalação de macro medidores, que servem para monitorar todo volume de água disponibilizado nos bairros Jardim do Bosque, Eco Tecnológico, e os dois distritos, Água Vermelha e Santa Eudóxia”.

Com eles, afirma Alex, vai ser possível realizar a aferição do volume disponibilizado da rede e, com as informações dos hidrômetros instalados nas residências, precisar a perda de água na região: “Haverá também a pesquisa de vazamentos invisíveis, com equipamento para fazermos a avaliação e realizarmos as ações corretivas”.   

O valor dessa segunda obra é de R$ 126.636,45, sendo R$ 63.318,23 da Fehidro (também não reembolsável), com uma contrapartida de mesmo valor do Saae.

Segundo Alex, o contrato das obras foi assinado no início do mês, e logo será realizado o processo licitatório: “Juntaremos toda a documentação, vamos disponibilizar para quem tenha interesse de participar desse processo e assim que tiver um vencedor, daremos início às obras”.

 

O prazo das obras na bacia do Tietê-Jacaré e do Mogi-Guaçu tem prazo de cinco e oito meses, respectivamente. O prazo começa a ser contado após a realização da licitação.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x