18 de Maio de 2024

Dólar

Euro

Cidades

Jornal Primeira Página > Notícias > Cidades > Papa Francisco cita o evento antidemocrático de 8 de janeiro em audiência ao corpo diplomático

Papa Francisco cita o evento antidemocrático de 8 de janeiro em audiência ao corpo diplomático

“O cristianismo incita a paz, porque estimula a conversão e o exercício da virtude”, Papa Francisco

15/01/2023 09h49 - Atualizado há 1 ano Publicado por: Redação
Papa Francisco cita o evento antidemocrático de 8 de janeiro em audiência ao corpo diplomático Foto: Divulgação

O Papa Francisco reuniu-se em Roma, em audiência ao Corpo Diplomático, na semana do dia 9 de janeiro, e manifestou sua extrema preocupação com o enfraquecimento da democracia.

A época, ele citou com muita tristeza o catastrófico evento terrorista e antidemocrático do dia 8 de janeiro em Brasília, onde os Três Poderes da República, que são pilares da democracia em nosso país, foram vergonhosamente atacados e destruídos.

Ressaltou o santo Padre o Papa Francisco: “sempre é preciso superar as lágrimas parciais e trabalhar pela construção do bem comum”.

Ao receber em audiência os embaixadores acreditados juntos a Santa Sé, para o tradicional encontro de felicitação de Ano Novo, o Santo Padre mencionou os principais temas a serem tratados com muito cuidado e sua importância, a guerra, vida, liberdade e democracia.

Papa Francisco aproveitou para fazer uma análise desses temas para a comunidade global.

Ele destacou a preocupação com a ameaça nuclear durante a crise dos misseis de Cuba, ameaça essa que segundo ele se repete até hoje. Vale ressaltar que, essa preocupação está na Encíclica Pacem in terris, de São João XXIII.

Segundo o Papa Francisco, quando o assunto são armas nucleares todos nós, só temos a perder. Foi lembrada por ele, a guerra da Ucrânia, na ocasião ele aproveitou para citar também outros países em situação similar,  e sua intenção de levar a paz e diálogo a todos.

Francisco mencionou também o papel da mulher nos países onde são consideradas cidadãos de segunda classe. Ele não deixou de citar também os nascituros, que muitas vezes não tem o direto a vida ainda no ventre de suas mães.

Outro assunto muito pertinente foi a pena de morte. Segundo o Papa, todos podemos nos converter, nos arrepender e assim a pena de morte seria um desastre em nossa vida.

Segundo Francisco a paz está atrelada ao cristianismo. Ele reiterou dizendo: “o cristianismo incita a paz, porque estimula a conversão e ao exercício da virtude”.

Ao final, Francisco manifestou sua preocupação com o “enfraquecimento” da democracia, cujo sinal são crescentes polarizações políticas e sociais, que não ajudam a resolver os problemas urgentes, ao contrário, e citou o Brasil com muita preocupação e tristeza, sobre os atos de domingo passado, dia 8 de janeiro.

A POSIÇÃO DA CNBB SOBRE OS ATOS DE 08 DE JANEIRO EM BRASÌLIA

Aqui no Brasil, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), perplexa com as graves e violentas ocorrências em Brasília no último dia 8 de janeiro, publicou um manifesto, pelo seu canal no Twitter, citando os atos antidemocráticos e os vândalos que invadiram e destruíram os prédios públicos, que simbolicamente representam o Estado Brasileiro: a sedes do Congresso Nacional, do Supremo Tribunal Federal e o Palácio do Planalto.

A Associação Católica de Comunicação – Signis Brasil, soltou uma nota repudiando os atos antidemocráticos de 8 de janeiro, segue na integra a nota:

Deus abençoe você!

Missão Consagra-te

Gisele Botêga

Historiadora e Bacharel em Direito com especialização em Direito Canônico pela Faculdade de Direito Canônico São Paulo Apóstolo

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x