22 de Maio de 2024

Dólar

Euro

Cidades

Jornal Primeira Página > Notícias > Cidades > Penitenciária ganha equipe completa de saúde

Penitenciária ganha equipe completa de saúde

Unidade prisional recebe a visita da prefeita Dona Graça, que deu as boas vindas aos profissionais da área

07/04/2024 08h04 - Atualizado há 2 meses Publicado por: Redação
Penitenciária ganha equipe completa de saúde Divulgação

A prefeita de Itirapina, Dona Graça Zucchi Moraes (PSD) esteve, no dia 27 de março, visitando a Penitenciária Dr Antônio de Queiroz Filho, mais conhecida como P1. O objetivo da visita foi a de dar as boas vindas à equipe de saúde que vai atuar na unidade prisional estadual e que é composta de 1 médico, 1 enfermeiro, 2 técnicos de enfermagem e 1 dentista.

“Há muito tempo esperada, esta foi uma conquista da nossa administração municipal com o empenho da secretaria de saúde e da DRS (Diretoria Regional de Saúde) de Piracicaba, órgão da Secretaria de Estado da Saúde. Essa importante aquisição atenderá os detentos, diminuindo drasticamente o fluxo no hospital São José. Mais um ganho para a saúde de Itirapina”, afirma a prefeita.

Em Itirapina, na região central do Estado, existem duas penitenciárias. Na Penitenciária Dr. Antonio de Queiroz Filho, conhecida como Itirapina I, concentram-se mais de 460 presos no regime fechado e cerca de 220 no semi-aberto. Apesar de serem libertados, em média, cinco detentos por semana, continua acima da capacidade de sua operação.

Dez celas, construídas para serem individuais, têm quatro presidiários. As outras, também com capacidade para dez, alojam aproximadamente 16. São eles que cuidam da horta, estufas de hidroponia, lagos de piscicultura e da pocilga. Costuram bolas e seus próprios uniformes. Aproximadamente 20 presos trabalham na fábrica de blocos, que pode produzir até 4 mil unidades diariamente.

Mais de 40 condenados do regime semi-aberto trabalham no município de Rio Claro, na construção civil. As empresas oferecem transporte da penitenciária até o trabalho. A dificuldade é que o município, com cerca de 16 mil habitantes, não tem capacidade para empregar tanta gente.

Mais de 200 funcionários garantem o funcionamento da prisão. Inspeções periódicas são realizadas nos alojamentos. A distribuição dos detentos nas celas é coordenada pela diretoria a fim de impedir a formação de grupos e lideranças.

VERDURAS E LEGUMES PARA TODOS

Uma grande horta foi plantada. Beterraba, cenoura e outros legumes são cuidados por 15 detentos. Além da horta, oito estufas e a hidroponia garantem toda verdura consumida na penitenciária.

A produção está aumentando tanto que parte dela está sendo destinada a creches, escolas e outros presídios, como o Centro de Ressocialização Feminino de Rio Claro.

Na hidroponia, um pé de alface demora de 40 a 45 dias para ficar pronto para o consumo. A manutenção é simples: a cada dois dias é adicionado suplemento nutritivo na água, que corre pelos canos, onde estão acomodados os pés de alface.

Outros cuidam dos tanques de piscicultura, com tilápias, pacus, carpas, corimbatás, tambaquis e outras espécies. A diretoria anima-se com a ideia de, no futuro, introduzir o peixe na dieta dos presos.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x