20 de Junho de 2024

Dólar

Euro

Cidades

Jornal Primeira Página > Notícias > Cidades > Prefeitos decidem pela regionalização do Samu

Prefeitos decidem pela regionalização do Samu

06/07/2013 13h38 - Atualizado há 11 anos Publicado por: Redação
Prefeitos decidem pela regionalização do Samu

Reunião entre prefeitos, secretários e equipe do Serviço de Atendimento Médio de Urgência (Samu) decidiu pela regionalização deste. Com isso, o Samu passará a atender, além de São Carlos, Ibaté, Porto Ferreira, Descalvado, Ribeirão Bonito e Dourado, somando um total de 355 mil habitantes.

 

Ricardo Innecco, médico e coordenador do Serviço, explica que, com a decisão, será feito o projeto ara organizar o processo de regionalização: “Os municípios farão um projeto mostrando como será o funcionamento do Samu, ele é encaminhado para o Comitê Gestor de Urgência e, aprovado, começam as verificações das adequações”.

Essas adequações, explica o médico, dizem respeito em especial à base do Serviço em São Carlos. Após a aprovação, a verba para a adequação da rede tecnológica e de comunicação da base será liberada. O valor do investimento, que vem do Ministério da Saúde, é de cerca de R$ 220 mil.

O Samu terá então 9 meses para realizar essa adequação: “Após isso é feita uma nova verificação, as viaturas são liberadas e em 90 dias começa a funcionar”.

Cada município terá uma base descentralizada e uma unidade de suporte básico, formada por um condutor e um técnico ou auxiliar de enfermagem. Já São Carlos vai receber mais uma unidade de suporte avançado, que tem equipe de três profissionais: condutor, enfermeiro padrão e médico.

“Atualmente temos 130 funcionários e teríamos mais 26: 14 médicos intensivistas, 4 técnicos de enfermagem, 4 enfermeiros e 4 condutores a mais que atuariam em toda região”.

Sobre a decisão, o coordenador do Samu diz: “Será um grande desafio organizar tudo isso. Mais um passo para dar”.

Somando a adequação do centro operacional, a viatura de suporte avançado, a manutenção e seguro da viatura, cada município participaria com a seguinte soma: São Carlos com R$ 72.419; Porto Ferreira com R$ 16.774, Descalvado com R$ 10.132, Dourado com R$ 2.808, Ribeirão Bonito com R$ 3797, e Ibaté com R$ 10.550.

 

Ajuda à Santa Casa

Outra pauta da reunião foi o possível auxílio das prefeituras da região à Santa Casa de São Carlos: “O prefeito Paulo Altomani solicitou isso a cada secretário e prefeito presentes, pois as cidades se utilizam da estrutura da Santa Casa de São Carlos”, disse o presidente da Câmara, Marquinho Amaral, que esteve presente à reunião.

Segundo ele, o auxílio serviria para cobrir o déficit de cerca de R$ 1 milhão por mês que existe do Hospital: “Ficou acordado que os representantes das cidades iriam analisar os números para poder dar uma solução”.

Segundo o vereador, foi pré-agendada uma reunião para discutir o assunto.

“Quanto à subvenção que o prefeito de São Carlos pleiteia à Santa Casa achamos justo, uma vez que também a utilizamos”, disse Luiz Antonio Rogante Junior, prefeito de Dourado.

 

Segundo ele, falta apenas um consenso de valor conforme o tamanho da cidade.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x