22 de Abril de 2024

Dólar

Euro

Cidades

Jornal Primeira Página > Notícias > Cidades > Redes sociais alteram cotidiano de pessoas e empresas

Redes sociais alteram cotidiano de pessoas e empresas

14/08/2012 22h42 - Atualizado há 12 anos Publicado por: Redação
Redes sociais alteram cotidiano de pessoas e empresas

“Fulano tuitou”. “Cicrano publicou no Face”. “Beltrano curtiu o vídeo, a foto, a frase, a notícia, a fanpage…”. Toda uma linguagem nova (mas já habitual em muitos círculos) descreve uma nova (e já também habitual) realidade: a convivência com (e nas) redes sociais. Nelas informações são trocadas, amizades, amores e negócios são feitos, refeitos… Desfeitos.

Por exemplo: o norte-americano Dewayne Powers, de 34 anos, carcereiro de um presídio no Estado da Georgia, “desfez” seu emprego por enviar um pedido de amizade no Facebook a uma condenada que estava sob seus cuidados.

Mas foi graças ao Facebook que o jornalista indiano, Mayank Sharma, vítima de amnésia em razão de meningite e hidrocefalia, refez sua memória. Na parte Pessoas que talvez você conheça da rede social, Sharma perguntava: “Eu conheço você?” e “Eu gostaria de ouvir de vocês o que sabem de mim”, entrando, dessa forma, em contato com partes do seu passado.

 

Jovens em rede

Embora não seja apenas coisa de jovem, não há dúvida de que as redes sociais têm nesse público um dos seus principais usuários. A reportagem conversou com 04 estudantes, três de 18 anos e um de 17, e constatou que a média de permanência desse  grupo em redes sociais é de pouco mais de 4 horas.

Bruna Rodrigues, 18, disse ficar cerca de 45 minutos por dia do Facebook, e justifica o pouco tempo: “Tenho muitas coisas pra fazer e sei que se ficar online vou deixar de fazer um monte dessas coisas”.

Já M.O, 17, afirma que passa cerca de 6 horas por dia no Facebook, e diz sentir falta quando está offline: “Sinto necessidade de entrar, ver se está acontecendo alguma coisa que não estou sabendo”. Makaully Camargo, 18, também diz sentir falta: “Penso se algum amigo está online e quer conversar”, explica.     

 

Rede de negócios

Uma pesquisa realizada em cinco países (Estados Unidos, Inglaterra, Alemanha, França e Brasil) pela consultoria de recrutamento Michael Page revelou que uma das carreiras em ascensão daquelas nações é a de Gerente de Comunidade. Esse profissional é responsável por atuar junto ao consumidor, respondendo dúvidas, promovendo campanhas, solucionando conflitos, tudo por meio das redes sociais. 

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x