17 de Abril de 2024

Dólar

Euro

Cidades

Jornal Primeira Página > Notícias > Cidades > Reportando 4,6 bilhões em vendas, Iguatemi atinge resultado recorde por mais um trimestre consecutivo

Reportando 4,6 bilhões em vendas, Iguatemi atinge resultado recorde por mais um trimestre consecutivo

A companhia, além de crescer acima da média do segmento, vem registrando uma sequência de recorde de vendas

03/08/2023 16h02 - Atualizado há 9 meses Publicado por: Redação
Reportando 4,6 bilhões em vendas, Iguatemi atinge resultado recorde por mais um trimestre consecutivo Divulgação

Reflexo da resiliência do seu qualificado portfólio, companhia registra alta de 8,0% em Vendas Totais frente ao número já robusto de 2022; Receita Líquida avançou 19,3% na comparação trimestral com o ano anterior, somando R$ 302,7 milhões.

A Iguatemi S.A. [B3: IGTI11], uma das maiores companhias full service no setor, com participação em 14 shopping centers, dois premium outlets e quatro torres comerciais, além do e-commerce Iguatemi 365 e das lojas próprias operadas pela i-Retail, reporta resultados sólidos no encerramento do segundo trimestre de 2023, que demostram a evolução dos seus principais indicadores operacionais. Por mais um trimestre, a companhia bateu recorde e atingiu Vendas Totais de R$ 4,6 bilhões no período, com crescimento de 8,0% sobre o 2T22 e crescimento real de 4,3% sobre a inflação (IPCA).

A companhia, além de crescer acima da média do segmento, vem registrando uma sequência de recorde de vendas e números expressivos sobre uma base robusta. Segundo dados da Abrasce, nos cinco primeiros meses de 2023, a empresa ficou 10,2 pontos percentuais (p.p) acima do crescimento do setor, reforçando a resiliência do seu portfólio, composto por ativos bem posicionados nos segmentos de renda mais resilientes frente ao cenário macroeconômico desafiador. “Fechamos este primeiro semestre no caminho certo para a entrega do nosso guidance de resultado, atingindo crescimento de 19,5% na receita líquida de shoppings, com margem EBITDA de 78,2% na unidade de shoppings, e crescimento de 19,7% na receita líquida do varejo. No consolidado, entregamos uma margem EBITDA Ajustado de 68,6% e CAPEX de R$ 86,7 milhões”, comenta Guido Oliveira, CFO da Iguatemi S.A.

A Receita Líquida atingiu R$ 302,7 milhões no 2T23, 19,3% acima do 2T22. Excluindo o efeito de linearização, a Receita Líquida chega a R$ 308,0 milhões, +16,4% versus o mesmo período do ano passado. Os investimentos na qualificação do mix dos empreendimentos são refletidos no indicador de vendas mesma área (SAS), que ficou 1,5 p.p. acima do indicador de vendas mesma lojas (SSS) no 2T23. Além disso, no trimestre o SSS e o SAS tiveram aumento de, respectivamente, 6,5% e 8,0% versus o 2T22. Os segmentos que melhor desempenharam no período foram as operações de Serviços, Entretenimento, Outros e Alimentação, registrando um crescimento de 12,0% e 9,1% sob o mesmo período do ano passado.

O aumento das vendas e a qualificação contínua do mix possibilitou à Iguatemi seguir com a retirada de descontos sobre receita de aluguel, atingindo níveis 0,7 p.p. abaixo do registrado no 1T23. A companhia também manteve a capacidade de renovar contratos de aluguel de forma positiva, com crescimento acima da inflação e atingindo leasing spreads positivos de 5,1% no 2T23. “Estes fatores impulsionaram os aluguéis mesma lojas (SSR) e os aluguéis mesmas áreas (SAR) a aumentar, respectivamente, 10,5% e 9,0% no 2T23, com crescimento real sobre a média do reajuste aplicado nos últimos 12 meses, que foram de 7,1 p.p. e 5,6 p.p”, explica Oliveira.

A Iguatemi chegou ao 2T23 com custo de ocupação de 11,3%, em linha com o 2T22 e 0,3 p.p. abaixo de sua média histórica, o que reforça a saúde dos lojistas presentes no portfólio mesmo com os reajustes de aluguel e retirada dos descontos. Os empreendimentos da Iguatemi também encerraram o 2T23 com uma taxa de ocupação média de 92,4%, em linha com os últimos trimestres e com tendência positiva para os próximos meses. “Neste segundo trimestre, tivemos um recorde de assinaturas, com 151 contratos assinados, sendo 70 apenas em junho. Por isso, estamos confiantes no aumento deste indicador no segundo semestre”, reforça o CFO. A inadimplência líquida para o período foi de apenas 0,1%, favorecida tanto pela recuperação dos títulos vencidos no 1T23 como pela manutenção do baixo nível de inadimplência dos lojistas ativos, que têm sido beneficiados pelo custo de ocupação estável e excelentes resultados nas vendas.

Excluindo o efeito da linearização, Infracommerce e o resultado do SWAP das ações, o EBITDA ajustado atingiu R$ 209,0 milhões no 2T23 – aumento de 18,6% versus 2T22, com margem EBITDA ajustado de 67,9%. O FFO ajustado foi de R$ 128,9 milhões, 52,3% acima do 2T22, com margem FFO ajustada de 41,9%. Seguindo a mesma linha, o Lucro Líquido Ajustado atingiu R$ 85,5 milhões no 2T23, 86,6% acima do 2T22, com margem líquida ajustada de 27,8%. Além disso, a alavancagem da Iguatemi encerrou o trimestre em 2,36x, com Dívida Líquida/EBITDA Ajustado, 0,09x abaixo do 1T23.

A Receita Bruta de shoppings foi de R$ 313,5 milhões no 2T23, aumento de 14,6% em relação ao mesmo período de 2022. A Receita de Aluguel, composta por Aluguel Mínimo, Aluguel Percentual (overage) e Locações Temporárias, teve crescimento de 15,2% em relação ao 2T22, representando 77,5% da receita bruta de shoppings. Já no período 6M23, a receita de aluguel teve crescimento de 16,5% sobre 6M22. Considerando apenas as operações do Iguatemi 365 e da i-Retail, a companhia apresentou Receita Bruta de R$ 39,5 milhões no trimestre, 22,1% acima do mesmo período do ano passado. Para o período de 6M23, a Receita Bruta atingiu R$ 69,7 milhões, crescendo 19,4% versus 6M22. A Receita Líquida chegou a R$ 30,8 milhões no 2T23 e R$ 53,2 nos 6M23, representando um aumento de 22,9% sobre o 2T22 e de 19,7% sobre os 6M22.

Destaques da Iguatemi

A 2ª edição do Iguatemi Collections, campanha de gameficação da companhia que faz parte da estratégia de fidelização de clientes do programa Iguatemi One, foi um dos principais destaques do primeiro semestre. Realizada ao longo de 13 semanas, de 20 de março a 25 de junho, a inicativa possibilitou a troca de pins por produtos exclusivos das marcas europeias Kuhn Rikon (Suíça) e da Nachtmann (Alemanha) e obteve resultados expressivos: 40 mil novos clientes se juntando ao Iguatemi One; Dia das Mães registrando um crescimento de 30% em vendas identificadas na comparação com o mesmo período de 2022; e um aumento médio de 7% do ticket médio loja a loja em comparação ao 1T23. “A adesão dos clientes foi excelente, tanto que 20% de todas as vendas do portfólio foram identificadas durante a vigência da campanha”, completa o CFO.

Acelerando o adensamento das regiões onde seus empreendimentos estão inseridos, a Iguatemi anuncia que o Sky Galleria, torre comercial junto ao Galleria Shopping em Campinas, já se encontra 100% locado e 56% ocupado pouco mais de seis meses após seu lançamento. O empreendimento de 14.500 mil metros quadrados e novo ícone corporativo da região, tem aluguel por volta de R$ 84 R$/m², valor 30% acima da média do interior de São Paulo. A expectativa é que a torre ainda reforce o fluxo para o shopping, trazendo cerca de 2 mil pessoas de fluxo permanente por dia para o complexo ainda em 2023. Além disso, o sucesso comercial do Sky Galleria faz com que a Iguatemi reavalie para cima o potencial de seu landbank no interior do Estado de São Paulo.

No último trimestre, na cidade de Campinas, também foram iniciadas as obras do novo bairro Casa Figueira, desenvolvido pela Iguatemi em parceria com a Fundação FEAC. A fase inicial contempla prototipagem da rua principal e a infraestrutura comum do bairro localizado no entorno do shopping Iguatemi Campinas. A previsão é que esta etapa seja concluída até o final do mês de agosto, fazendo com que as primeiras movimentações no terreno sejam construídas.

Os eventos seguem sendo importantes aliados para impulsionar o fluxo dos empreendimentos. No 2T23, a Iguatemi contou com iniciativas como Cine Vista, ET. 40 Anos, Pet Day e Festa Surpresa da Mônica, com intuito de deixar os shoppings do portfólio cada vez mais atrativos, visando proporcionar experiências diferenciadas para seus clientes. A companhia continua avançando nesta frente e, inclusive, acabou de trazer com exclusividade para o Brasil o projeto internacional “Barbie Dreamhouse Experience”. A mostra chegou na América Latina primeiramente em São Paulo, no JK Iguatemi, e é sucesso absoluto. “Até o momento, foram mais de 58 mil ingressos vendidos, mais de 50% deles antes da inauguração da atividade, que já geraram uma arredação de R$ 2 milhões”, explica Oliveira.

A Iguatemi também anuncia a divulgação de seu primeiro Relatório de Sustentabilidade, marcando um passo significativo em sua jornada ESG e rumo a maior responsabilidade ambiental, social e de governança. O documento representa um compromisso da empresa com a transparência ao fornecer um panorama abrangente das ações e práticas implementadas pela Companhia para promover a sustentabilidade em suas operações. Ao longo do relatório, são destacados os esforços realizados para reduzir o consumo de energia e água, a implementação de tecnologias sustentáveis, a gestão responsável de resíduos e a promoção de iniciativas para o bem-estar da comunidade e dos colaboradores.

Para o segundo semestre, a companhia segue otimista e bem posicionada frente às adversidades de mercado, com um portfólio resiliente e de qualidade, um posicionamento que engloba toda a jornada do cliente e um balanço patrimonial sólido. “Seguiremos buscando a otimização de nossos ativos, com foco no aumento de nossa rentabilidade e geração de caixa, através da contínua qualificação de nosso mix, preenchimento de áreas vagas e criação de uma experiência de consumo diferenciada”, reforça o CFO.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x