13 de Abril de 2024

Dólar

Euro

Cidades

Jornal Primeira Página > Notícias > Cidades > SAAE tem serviço social para atender usuários e servidores

SAAE tem serviço social para atender usuários e servidores

Três assistentes sociais dividem trabalho na sede e unidade de atendimento presencial do Centro

05/07/2023 20h51 - Atualizado há 9 meses Publicado por: Redação
SAAE tem serviço social para atender usuários e servidores

Entre as diversas áreas de atuação profissional com formação superior, como Engenharia, Direito, Ciências Contábeis, Química e Biologia, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) de São Carlos também tem em seu quadro de carreira servidores graduados em Serviço Social. Três profissionais habilitadas se revezam para atender, todos os dias, usuários e funcionários da autarquia. Duas trabalham na sede administrativa da Avenida Getúlio Vargas, 1.500, e uma na unidade de atendimento presencial do centro, na Rua 7 de Setembro, 2.152.

PÚBLICO EXTERNO

Antonia Dirce Bondanci Marchetti e Aparecida Carolina Miranda Santos, com expediente na sede, e Heleni Maria Gomes Costa na unidade central, cumprem uma jornada de seis horas diárias, como determina a legislação. O atendimento ao público externo consiste basicamente no diálogo para resolver situações como débito em contas de tarifa de água e esgoto, parcelamento de dívidas, religações de água, análise de vulnerabilidade social,  aplicação da tarifa social após comprovação dos requisitos exigidos pelo regulamento da ARES – Agência Reguladora dos Serviços de Saneamento, além de outros motivos que podem provocar e merecem uma atenção e cuidado particulares, como moradores da residência acamados ou com doenças crônicas, principalmente crianças e idosos.

SERVIDORES DO SAAE

Já o atendimento interno é voltado para trabalhadores da autarquia que enfrentam alguma dificuldade temporária ou permanente nos aspectos econômico, social ou emocional. Nesse cenário, estão incluídas situações de dívidas financeiras, problemas nas relações familiares, no ambiente de trabalho ou com álcool e drogas. O papel do Assistente Social, em alguns casos, é encaminhar para profissionais de outras áreas que atuam na rede pública de saúde (SUS, CAPS, CAPS-AD), para que a ajuda seja mais completa e eficaz.

“O Serviço Social é uma atividade que exige muita percepção para além do indivíduo. Saber ouvir é sempre o primeiro passo para melhor encaminhar as demandas. Às vezes, há uma linha muito frágil entre a assistência social e a psicologia. Nosso trabalho também é dizer que não podemos ultrapassar limites profissionais e que, por isso, o atendimento também precisa ser feito em outra esfera”, afirma Carol, que trabalha na autarquia há 29 anos. “Temos um índice de solução de 90% com o público externo. Ou seja, de cada dez pessoas atendidas, nove tem a situação resolvida”, comemora Dirce, que está no SAAE há 28 anos.

“O Assistente Social da autarquia, na verdade, é um mediador de conflitos ou pendências entre o usuário e o SAAE, mas, acima de tudo, é um vigilante das garantias de direitos para ambos os lados. É uma rotina que impõe, acima de tudo, uma palavra que anda muito esquecida ultimamente: empatia. É esse sentimento que move cada uma de nós aqui no SAAE”, revelou Heleni, há 29 anos na autarquia.

O presidente do SAAE, Mariel Olmo, disse que o trabalho das três Assistentes Sociais é fundamental para evitar que muitos problemas aumentem. “Um canal de diálogo aberto, uma conversa franca, sincera e sigilosa, um contato profissional, às vezes é tudo que a pessoa precisa como apoio para enxergar que a solução é possível, ainda que por etapas. Isso vale para usuários e servidores. Em nome de toda a família SAAE, quero parabenizar a Carol, a Dirce e a Heleni pelo extraordinário trabalho que desenvolvem na área do Serviço Social. Nosso abraço fraterno e muito obrigado a vocês três!”

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x