24 de Maio de 2024

Dólar

Euro

Cidades

Jornal Primeira Página > Notícias > Cidades > Secretário Executivo de Habitação do Estado visita São Carlos

Secretário Executivo de Habitação do Estado visita São Carlos

Na cidade, Fernando Marangoni irá anunciar investimentos e novas ações do governo estadual na área

14/11/2021 12h38 - Atualizado há 3 anos Publicado por: Redação
Secretário Executivo de Habitação do Estado visita São Carlos Foto: Divulgação

Na próxima quarta-feira (17), São Carlos receberá a visita do Secretário Executivo de Habitação do Estado de São Paulo, Fernando Marangoni, que irá anunciar investimentos e entrega de títulos de propriedades, por meio do programa Cidade Legal, para famílias em situação de vulnerabilidade social.

Marangoni atua no serviço público desde dois anos antes, quando foi o titular da Pasta em Santo André, na região metropolitana da Capital.  Ele também é presidente do programa Cidade Legal, maior programa de regularização fundiária do mundo, além de encabeçar, ao lado do secretário titular Flavio Amary, programas estaduais como o Viver Melhor, Vida Longa e o inédito Vida Digna.

Ele conversou com a reportagem do Jornal Primeira Página, para detalhar mais os objetivos da sua visita à São Carlos, além de falar a respeito das ações e projetos desenvolvidos pelo governo do estado na área da Habitação, sobretudo no atual período de crise econômica. A seguir, confira a entrevista na íntegra:

PRIMEIRA PÁGINA – No próximo dia 17 de novembro, o secretário estará visitando a cidade de São Carlos. Qual a razão da visita? Quais ações poderão ser anunciadas para a cidade?

FERNANDO MARANGONI – Estaremos em São Carlos, ao lado do prefeito Airton Garcia para recebermos demandas habitacionais para levarmos ao governador João Doria, ao vice-governador Rodrigo Garcia e ao nosso secretário de Habitação, Flávio Amary. Vamos para o Prohab (Progresso e Habitação) São Carlos, junto ao diretor-presidente Waldicyr Bragatto, para falarmos sobre áreas que possam receber o programa Viver Melhor, que já lançamos em Santo André, São Bernardo e na comunidade do Heliópolis (Capital), atendendo cerca de 2 mil pessoas somente nessas localidades. Esse programa restaura as condições precárias de diversas casas para a população em condição de vulnerabilidade social, arrumando a estrutura hidráulica, elétrica, rede de esgoto, ventilação. Uma transformação na vida das famílias trabalhadoras que há anos esperavam por essas melhorias. Também iremos para a Câmara dos Vereadores, para assinarmos as ordens de serviço pelas entregas de títulos de propriedade do Cidade Legal aos bairros São Carlos 8, Monte Carlo e Cidade Aracy.

PRIMEIRA PÁGINA – Outras cidades da região também serão contempladas por programas e ações do governo do estado?

FERNANDO MARANGONI – O maior exemplo de programa que temos para São Carlos é o Cidade Legal, maior programa de regularização fundiária do planeta, porque superamos o Peru recentemente e que tenho muito orgulho de ser presidente. Estamos em processo de regularização para 1764 famílias para São Carlos, 2316 Porto Ferreira, 449 famílias em Ribeirão Bonito, 669 em Dourado, 30 para Descalvado. São mais de 20 mil pessoas que serão beneficiadas na região com a escritura da casa na mão. Isso é sono tranquilo, segurança jurídica e a certeza de que esse bem será passado aos filhos, filhas e familiares.

PRIMEIRA PÁGINA – Na atual gestão, quais ações o governo do estado já desenvolveu ou está desenvolvendo na área habitacional de São Carlos?

FERNANDO MARANGONI – Anunciamos no fim de setembro investimentos de R$ 1,1 bilhão para a construção de 10,5 mil unidades habitacionais em 87 municípios do estado nas três modalidades do programa Nossa Casa: CDHU, preço e apoio. Desse total, 58 novas moradias serão destinadas para São Carlos e outras 73 para o município de Dourado. E vamos no dia 17 anunciar mais novidades para a cidade, conforme anunciamos na primeira pergunta do Primeira Página. Essa é a nossa satisfação: fazer a diferença na vida da população e São Carlos e região estão entre as nossas prioridades.

PRIMEIRA PÁGINA – Por conta da atual crise e o alto preço de aluguéis, há mais gente com problemas para ter um teto. O governo prevê ações/investimentos para aumentar a oferta de moradias nos próximos meses?

FERNANDO MARANGONI – Tenho o orgulho de fazer parte do governo que mais investiu em habitação popular na história do Estado de São Paulo, mesmo com a pandemia do coronavírus. Aliás, durante o enfrentamento à Covid-19, trabalhamos ainda mais para acolher a população que mais precisa, mesmo sem o apoio do governo federal. Desde 2019, entregamos mais de 34 mil casas populares e outras 28 mil estão em obras neste momento. E mais de 44 mil títulos de propriedade entregues às famílias paulistas, que trocaram o medo e a insegurança de perder seus imóveis pelo sono tranquilo, dignidade e respeito. Como dito anteriormente, lançamos o Viver Melhor, para combater o déficit qualitativo de residências em São Paulo, reformando as casas para famílias de baixa renda que sozinhas não teriam condições de fazer as adequações de suas casas e em breve teremos essa novidade em São Carlos.

Somado a isso, na Secretaria de Habitação do Estado de São Paulo, calculamos que cada unidade gera em média 3,8 empregos diretos, indiretos e induzidos. E o governo do Estado de São Paulo conta com restaurantes da rede Bom Prato, Bolsa Trabalho, o Órfãos da Pandemia, Pró-São Paulo para gerar 8 mil novas obras e 200 mil novos empregos. Então estamos trabalhando arduamente para superarmos essa crise. Além disso, lançamos o Bolsa do Povo, que é o maior programa de proteção social da história de São Paulo, além da vacinação, que graças aos esforços do governador João Doria e do Instituto Butantan. Esse é o nosso governo, que trabalha com o lema: comida no prato, vacina no braço e moradia digna para a população.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x