29 de Fevereiro de 2024

Dólar

Euro

Cidades

Jornal Primeira Página > Notícias > Cidades > Vereador Gobbi conhece projeto de tarifa zero em Macatuba

Vereador Gobbi conhece projeto de tarifa zero em Macatuba

Embora parlamentar apresente ideia avançada, prefeita Dona Graça ignora reivindicação de vereadores da oposição

23/11/2023 08h08 - Atualizado há 3 meses Publicado por: Redação
Vereador Gobbi conhece projeto de tarifa zero em Macatuba Divulgação

Na tarde do último dia 14 de novembro, o vereador Gabriel Ferreira Gobbi (PSDB) esteve na cidade de Macatuba – SP, em uma visita oficial ao prefeito, Anderson Ferreira. O parlamentar itirapinense foi recebido pelo prefeito e pelo vereador Amadeu Raimundo (Patriota), que também é servidor da Prefeitura Municipal e atua como motorista no transporte coletivo Urbano de Macatuba.

O motivo da visita foi o interesse de Gobbi em conhecer de perto o projeto de Transporte Circular Urbano inteiramente gratuito que está em pleno funcionamento em Macatuba. Esse projeto de “tarifa zero” tem como objetivo proporcionar aos residentes do município o acesso facilitado a diferentes regiões da cidade, sem qualquer custo para os usuários. O encontro entre os políticos de Itirapina e Macatuba foi marcado por troca de experiências e informações sobre a implementação e operação do projeto de transporte gratuito.

Para Gabriel Gobbi, a visita foi uma oportunidade valiosa para entender os caminhos e as possibilidades de trazer um projeto semelhante para Itirapina. O vereador afirmou que a implementação do transporte coletivo gratuito é um dos objetivos prioritários de seu mandato, visando proporcionar mais acessibilidade e mobilidade à população itirapinense.

“Estou muito impressionado com o que vi em Macatuba. O transporte gratuito é uma iniciativa de impacto positivo à vida das pessoas, facilitando o deslocamento e promovendo a inclusão social. Pretendo levar essas experiências para as discussões no Poder Executivo de Itirapina e buscar formas de viabilizar um projeto semelhante em nossa cidade”, afirmou o vereador.

O prefeito Anderson Ferreira de Macatuba elogiou a iniciativa de Gobbi em buscar soluções inovadoras para Itirapina e destacou a importância da troca de experiências entre municípios. “Estamos à disposição para colaborar e compartilhar o que aprendemos aqui em Macatuba”, salientou o prefeito.

MUNICÍPIO SEM TRANSPORTE COLETIVO

Embora o vereador Gobbi reivindique o transporte coletivo com tarifa zero, Itirapina sequer possui o sistema. Apresentada em 2021 pelos vereadores Pezão Rizzo e Ricardo Bodinho, ambos da bancada do MDB, a Indicação 56 foi, durante estes dois anos, ignorada pela prefeita de Itirapina, Dona Graça Zucchi Moraes (PSDB). No documento, os parlamentares emedebistas sugerem à chefe do Poder Executivo a implantação, no município, do sistema de transporte coletivo. Segundo eles, a Lei Municipal 2.973 de 01 de julho de 2020 autoriza o município a gerir o sistema de transporte coletivo.

Pezão e Bodinho justificam sua reivindicação alegando à prefeita que após a implantação da Honda do Brasil em Itirapina, onde fixou sua fábrica de automóveis o município está vivendo uma fase de intenso crescimento.

Assim, Pezão e Bodinho pregam que para garantir mais conforto, segurança, mais rapidez e economia para os itirapinenses, seria viável a implantação do sistema, principalmente para facilitar o descolamento dos moradores de bairros rurais e mais distantes, como Broa, Ubá e Planalto Serra Verde. Outro argumento bastante válido dos vereadores remete à possível redução da circulação de automóveis pelo município, reduzindo o risco de acidentes e a poluição do ar.

DESAFIOS DOS MUNICÍPIOS PEQUENOS

Especialistas da empresa de tecnologia e monitoramento Tecbus, em estudo publicado pela Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP), observaram que os municípios de pequeno porte sofrem com problemas de mobilidade devido à concentração da matriz de transporte no modo motorizado individual e à saturação da infraestrutura existente, pois contam com menos alternativas de modais de deslocamento.

Algumas cidades, inclusive, não contam com nenhum tipo serviço coletivo, exceto o escolar, então deslocamentos individuais a pé, de bicicleta ou com motocicletas e veículos particulares se tornam as únicas possibilidades. Em municípios pequenos do Brasil, proliferam transportes clandestinos sem planejamento e fiscalização, com serviços de mototáxi, van e caminhões adaptados que acabam suprindo a necessidade da população para se locomover.

O QUE COMPETE AOS MUNICÍPIOS

Os municípios têm o importante papel de planejar e executar a política de mobilidade urbana e organizar e prestar os serviços de transporte público coletivo. Enquanto a Constituição Federal determina que os municípios devam organizar e prestar os serviços públicos de transporte coletivo, a Lei da Mobilidade amplia e especifica tais previsões, ao atribuir aos municípios o dever de gerir a política de mobilidade urbana e de regulamentar os serviços de transporte urbano.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x