18 de Junho de 2024

Dólar

Euro

Notícias

Jornal Primeira Página > Notícias > Consumismo: problema psicológico ou financeiro?

Consumismo: problema psicológico ou financeiro?

02/10/2011 14h19 - Atualizado há 13 anos Publicado por: Redação
Consumismo: problema psicológico ou financeiro?

Comprar por impulso é uma necessidade no consumismoDe acordo com a psicóloga Gabriela Cabral, o consumismo é uma compulsão caracterizada pela busca incessante de objetos novos sem que haja necessidade dos mesmos. Após a industrialização, criou-se uma mentalidade de que quanto mais se consome, mais se tem garantias de bem-estar, de prestígio e de valorização, já que na atualidade as pessoas são avaliadas pelo que possuem e não pelo que são.

Ela acredita também que o consumismo é fortemente induzido pelo marketing que consegue atingir a fragilidade íntima das pessoas e este é um dos motivos pelos quais o sexo feminino é mais propenso à compulsão. Para a psicanálise, o marketing interfere na diferenciação do que se deve ou não comprar, tornando assim as pessoas incessantemente descontentes buscando nas compras algo que as conforte. Essa compulsão leva as pessoas a desprezarem seus valores e sua situação financeira e as mantêm em estado de fascínio e até de hipnose.

A psicóloga relata ainda que uma pessoa pode ser considerada consumista quando dá preferência ao shopping a qualquer outro tipo de passeio, faz compras até que todo o limite de crédito que possui exceda, deixa de usar objetos comprados há algum tempo, não consegue sair do shopping sem comprar algo, se sente mal quando alguém usa um objeto mais moderno que o seu, etc.

Para o economista Adriano Manente, isso é um estilo de vida. “Algumas pessoas são consumistas por natureza, chamamos de pessoas impulsivas, estas pessoas normalmente se endividam facilmente, pois o desejo de consumo não está baseado em nenhum outro fator a não ser a sua vontade de consumir”.

Ele relata também sobre o prejuízo que o consumismo causa, mas também aponta benefícios. “O prejuízo do consumo exagerado é o endividamento da sociedade, muitos países enfrentam atualmente situação de inadimplência geral da população em função do consumo sem controle. Já os benefícios, existem no início do consumismo e pode até se estender desde que não seja uma coisa exagerada e que leve a população ao endividamento, pois um país que consome normalmente desenvolve o seu parque industrial”, isso embasado pelo lado financeiro.

Manente diz ainda que o capitalismo influencia, de forma direta, os países mais consumistas são os capitalistas, pois estes têm suas economias desenvolvidas e economia desenvolvida significa poder de consumo para a população. Além do fato de ter aumentado o poder aquisitivo das pessoas, pois, segundo o economista, gera maior poder de consumo, isto está diretamente ligado, ou seja, maiores salários, maiores consumos.

O especialista conclui dando uma receita para solucionar o problema. “A solução é conscientizar a população sobre o uso exagerado do crédito, o que a leva ao endividamento, o ideal é um consumo controlado e um alto nível de poupança. Esse é o maior desafio das autoridades econômicas, ou seja, fazer o País crescer sem ter um alto grau de consumo que leve ao descontrole, pois isso traz sérias consequências às autoridades, como por exemplo, aumento da inflação, inadimplência financeira (quebra de bancos e empresas) etc”.

Vale lembrar que nem todas as pessoas que consomem muitos supérfluos são consumistas. Pessoas com bom poder aquisitivo que não sacrificam suas vidas para ir às compras não são necessariamente consumistas compulsivas. (Adriel Francisco){jcomments on}

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x