20 de Abril de 2024

Dólar

Euro

Cultura

Jornal Primeira Página > Notícias > Cultura > 5ª geração do Cultura Viva é tema de reunião no MinC

5ª geração do Cultura Viva é tema de reunião no MinC

Secretário da SCDC e diretoria da Política Nacional de Cultura Viva apresentaram propostas de diretrizes para 2023

23/07/2023 08h17 - Atualizado há 9 meses Publicado por: Redação
5ª geração do Cultura Viva é tema de reunião no MinC Foto: Divulgação

Nesta quinta (20), o Governo Federal, por meio do Ministério da Cultura (MinC), dá mais um passo em direção à retomada dos investimentos nos Pontos de Cultura: grupos, coletivos e associações fazedores de artes – nas suas mais diversas formas -, do Oiapoque ao Chuí.

Em uma reunião realizada na sede do MinC, a secretária de Cidadania e Diversidade Cultural, Márcia Rollemberg, apresentou diretrizes para ações de resgate do incentivo que, em 2023, chega à sua quinta geração.

“Nossa área tem como competência principal a política nacional de cultura viva. Nosso ponto focal é gerir a política [cultural], coordenar, monitorar as ações dos projetos que façam a promoção da diversidade cultural”, afirmou a chefe da SCDC.

Diretor da Política Nacional de Cultura Viva, João Pontes explicou que o estado não cria pontos de cultura, mas os reconhece. “A Cultura Viva é uma ruptura na história das políticas culturais quando reconhece aquilo que já é feito pelos grupos culturais. Isso, eu acho que é uma das coisas mais incríveis, potentes e revolucionárias, especialmente no momento em que vivemos no Brasil”, salientou.

João detalhou o histórico do Cultura Viva, criado em 2004. Na segunda etapa, iniciada em 2008, vieram os convênios com estados e municípios, mas só em 2014, no terceiro estágio, ganhou o status de política de Estado. Virou lei em 2015. Contudo, o desmonte de 2016 freou as ações que, agora, passam a ser novamente discutidas.

Os dados mais recentes do MinC indicam que existem no país 4.355 Pontos de Cultura espalhados pelo Brasil. Na liderança estão os estados de São Paulo (1.068), Rio de Janeiro (396) e Bahia (366).

Barco-Museu

Alagoas, no Nordeste do país, tem cerca de 80 Pontos de Cultura. Um museu itinerante, navegando sob as águas do Rio São Francisco, chama atenção por oferecer cultura a crianças e comunidades ribeirinhas. Idealizadora da ousada proposta de Barco-Museu, chamado posteriormente de Ponto de Cultura Arte em Movimento – Museu Coleção Karandash, a artista plástica Maria Amélia Vieira está animada com o retorno do MinC e das políticas culturais brasileiras, especialmente no fomento dos Pontos de Cultura.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x