20 de Abril de 2024

Dólar

Euro

Cultura

Jornal Primeira Página > Notícias > Cultura > Governo de São Paulo lança chamada pública para o setor circense

Governo de São Paulo lança chamada pública para o setor circense

Inscrições estão abertas no site da Amigos da Arte; investimento será de R$ 1 milhão

10/08/2023 07h13 - Atualizado há 8 meses Publicado por: Redação
Governo de São Paulo lança chamada pública para o setor circense Credito: Divulgação CultSP

O governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas, acaba de lançar mais uma chamada pública. Desta vez, o foco é no setor circense. Os artistas interessados podem cadastrar gratuitamente os projetos para o Festival de Circo 2023 até 31 de agosto às 23h59 no site da Associação Paulista Amigos da Arte, produtora e gestora da ação.

Este é o terceiro bloco de chamadas públicas dedicado ao setor cultural lançado pela organização este ano. Para inscrições e informações completas, acesse www.amigosdaarte.org.br.

“Com essa chamada, a terceira desde maio,  destacamos um grupo bem específico de artistas e alcançamos um investimento total que já está próximo dos R$ 23 milhões”, disse Glaucio Franca, diretor-geral da Amigos da Arte. “A arte circense tem tido uma atenção muito especial da secretária (Marília Marton) e nossa intenção é fortalecer essa arte milenar e que tem a capacidade de reunir famílias e agradar públicos de todas as idades”, completou.

O Festival de Circo SP deste ano acontece de 10 a 12 de novembro em Piracicaba, no interior do estado. A ação tem por objetivo valorizar, promover e difundir a prática da arte circense. Artistas, grupos, companhias e circos itinerantes podem participar do Festival.

A partir da inscrição das propostas, uma comissão fará a seleção das atrações, que serão apoiadas com pagamento de cachê – incluído hospedagem, transporte, alimentação, taxas e impostos – e com concepção, direção, organização e  produção do Festival de Circo SP.

Os critérios para a análise dos projetos serão três – a qualidade, criatividade e relevância artístico cultural; o histórico de atividades dos artistas envolvidos; e a viabilidade de realização da proposta.

Como contrapartida, os selecionados deverão realizar a atração selecionada de acordo com a proposta inscrita, garantir o recolhimento dos encargos necessários à execução – como direitos autoriais, ECAD, apresentar laudos de segurança etc. As informações completas estão no site da Amigos da Arte.

O investimento da Secretaria da Cultura será de R$ 1 milhão para a produção e execução do Festival, incluindo pagamento de cachês, infraestrutura, materiais de comunicação, logística, entre outros serviços.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x