18 de Junho de 2024

Dólar

Euro

Cultura

Jornal Primeira Página > Notícias > Cultura > MinC aprova recurso de R$ 75 milhões para recuperação do setor audiovisual

MinC aprova recurso de R$ 75 milhões para recuperação do setor audiovisual

Medidas emergenciais incluem linha de crédito inicial para empresas do segmento com atuação na região

06/06/2024 06h50 - Atualizado há 2 semanas Publicado por: Redação
MinC aprova recurso de R$ 75 milhões para recuperação do setor audiovisual Foto: Filipe Araújo/MinC

O Ministério da Cultura (MinC) adotou um pacote de ações emergenciais destinado à recuperação do setor audiovisual do Rio Grande do Sul. Entre as iniciativas, destaca-se uma linha de crédito inicial de R$ 75 milhões, destinada a empresas do segmento que atuam na região. As medidas foram aprovadas durante a 66ª Reunião do Comitê Gestor do Fundo Setorial do Audiovisual (CGFSA) em parceria com a Agência Nacional de Cinema (Ancine) e a Secretaria do Audiovisual do MinC (SAV).

Os recursos sairão do FSA e o pacote prevê ainda a suspensão das cobranças dos financiamentos por até 12 meses. Segundo a ministra da Cultura, Margareth Menezes, as medidas visam impulsionar a produção audiovisual local, garantindo recursos para que empresas possam retomar suas atividades e desenvolver novos projetos, diante da situação de calamidade que o estado enfrenta em decorrência das enchentes que assolam a região.

“Essa ação é crucial para manter a vitalidade do setor e preservar os empregos ligados à indústria audiovisual no estado. Acreditamos no potencial do Rio Grande do Sul como um polo de criação e inovação audiovisual. Este pacote emergencial é uma resposta às necessidades imediatas do setor e uma aposta no seu futuro,” afirmou.

Para a secretária do Audiovisual, Joelma Gonzaga, a medida é um estímulo à produção e à difusão de uma cinematografia mais plural e comprometida com os estados brasileiros.

“Estamos profundamente comprometidos com a revitalização do setor audiovisual no Rio Grande do Sul. Reconhecemos e valorizados as produções vindas da região, mas encontrar meios de valorização dos profissionais afetados por essa catástrofe é uma das formas encontradas pelo MinC de reconhecer e apoiar os profissionais do setor tão prejudicados pelas consequências dessas fortes chuvas”, explicou.

Márcio Tavares, secretário-Executivo, também comentou sobre a medida prioritária em apoio a comunidade cultural do Rio Grande do Sul.

“Quando a Ancine propõe uma linha de crédito para contribuir com a recuperação do setor audiovisual do Rio Grande do Sul, com a destinação de uma liberação inicial de 75 milhões de reais dos recursos do FSA, é pensar num conjunto de medidas para garantir a distribuição dos recursos para quem precisa no momento”, disse.

Para Alex Braga, diretor-presidente da Ancine é fundamental a implementação de um conjunto de medidas para a manutenção das atividades, a preservação dos empregos e a recuperação do audiovisual gaúcho.

Aplicação dos investimentos

Ainda durante a reunião do Comitê Gestor do Fundo Setorial do Audiovisual, foi discutida a previsão de novos investimentos para o setor audiovisual em 2024.

Valorização do audiovisual

Ainda de acordo com Alex Braga, a política de valorização do Governo Federal consolida os avanços que o setor do audiovisual apresentou no ano de 2023.

“Existe uma curva de crescimento nos números do setor. Em 2023, ocorreu o maior investimento da série histórica do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) quando se aprovou o maior orçamento e, todos os recursos contingenciados ainda foram convertidos na Lei Paulo Gustavo”, esclareceu. E acrescentou: “Os recursos comprometidos em ações em andamento, como os editais lançados, e os recursos disponíveis para novas ações, impulsionam a atividade positivamente”, concluiu.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x