21 de Fevereiro de 2024

Dólar

Euro

Cultura

Jornal Primeira Página > Notícias > Cultura > Oficinas Culturais celebram 470 anos da cidade com arte e memória

Oficinas Culturais celebram 470 anos da cidade com arte e memória

Descubra exposições, homenagens e vivências artísticas que celebram a diversidade da região

16/01/2024 07h26 - Atualizado há 1 mês Publicado por: Redação
Oficinas Culturais celebram 470 anos da cidade com arte e memória

As Oficinas Culturais Alfredo Volpi, Maestro Juan Serrano e Oswald de Andrade estão prontas para celebrar o aniversário da cidade de São Paulo, dia 25 de janeiro, com uma programação diversificada. As atividades planejadas destacam a riqueza e a variedade da expressão artística, abrangendo exposições, releituras teatrais, homenagens musicais e ocupações artísticas.

Oficinas Culturais é um Programa da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo e gerenciado pela Organização Social Poiesis. Saiba mais detalhes da programação do dia 25 de janeiro logo abaixo.

Oficina Cultural Alfredo Volpi

Em 2024, o coletivo Passeando pelas Ruas celebra uma década de atuação com a exposição Memórias Periféricas – Há uma década passeando pelas ruas, reforçando a premissa de que a zona leste de São Paulo tem diferentes histórias para contar.  A partir do dia 25 de janeiro até 16 de março, terças às quintas, das 10h às 21h30, sextas e sábados, das 10h às 18h, os visitantes poderão percorrer a mostra e serão envolvidos por narrativas, imagens e sons que capturam uma década de dedicação do coletivo e dos jovens artistas, como um testemunho da vida e das histórias que moldam a região.

O coletivo empenha-se em estabelecer um diálogo profundo entre conhecimento histórico e as necessidades contemporâneas, com foco no patrimônio cultural. Ao todo, serão 25 obras expostas e divididas em livros, fanzine, objetos, mapas, camisetas, bordados, colagens, pinturas, escultura, ilustrações e conteúdo audiovisual. Todos os artistas são da ZL,  de bairros como Cidade Tiradentes, Jardim Helena, Vila Nova Curuçá, Parque dos Bancários, Jardim Moreno e Jardim Sapopemba.

A abertura da exposição contará com a presença dos artistas, os quais se apresentarão e falarão de suas criações. Além disso, o Coletivo “Passeando Pelas Ruas” fará uma breve apresentação de sua atuação ao longo de seus 10 anos de existência e de seu projeto “Memórias Periféricas”.

Enfrentando desafios como a falta de acesso a documentos, o Passeando pelas Ruas destaca a importância de oferecer espaço para as pessoas desses bairros falarem e mostrarem as próprias  trajetórias ligadas às transformações dos territórios. A proposta da mostra artística é superar a barreira do acesso limitado à informação e proporcionar aos residentes da zona leste uma conexão mais significativa com as próprias raízes.

Oficina Cultural Maestro Juan Serrano

Na atividade Carimbando São Paulo – estamparia manual em E.V.A, os participantes poderão realizar, manualmente, a impressão em tecido, utilizando símbolos que retratam a diversidade de São Paulo. Coordenado pela artesã e artista têxtil Mayara Sabino, o encontro tem como propósito estimular a criatividade e o interesse na produção artística, empregando técnicas e materiais de fácil acesso. Ocorre dia 25 de janeiro, quinta-feira, em dois horários, das 12h às 13h e das 13h10 às 14h10, com a participação por ordem de chegada.

A unidade localizada no bairro Taipas, região noroeste, ainda apresenta a intervenção imersiva Foto projeção imersiva em cenário digital: SP 470 anos, coordenada por Guilherme Godoy, graduado em Comunicação e Multimeios. A atividade contará com recursos visuais de imagens digitais dos principais pontos turísticos da capital paulista. Na mesma data, das 13h30 às 15h30, os interessados poderão escolher os locais que desejam projetar em um ambiente sensorial, resultando em um pano de fundo para sessões fotográficas.

Em uma homenagem à inesquecível rainha do rock brasileiro, a Oficina Cultural Maestro Juan Serrano apresenta o Tributo à Rita Lee. Coordenado pela cantora Eve da Mata, o evento traz um repertório abrangente, contemplando diversas canções da renomada artista. Falecida em 2023 aos 75 anos, esta celebração musical pela trajetória da compositora ocorre no aniversário de São Paulo, das 13h30 às 14h30.

Na arte cênica, o Grupo Teatral Art & Faces apresenta uma releitura do clássico Auto da Compadecida, obra de Ariano Suassuna, trazendo as divertidas aventuras de dois nordestinos: um, o mais covarde dos homens, e o outro, um pobre mentiroso. Os personagens enfrentam desafios diários em busca do sustento, envolvendo-se em episódios engraçados e enganando os habitantes de um pequeno vilarejo no sertão da Paraíba. A peça pode ser assistida das 16h às 17h.

Oficina Cultural Oswald de Andrade

A unidade da Oficina Cultural localizada no Bom Retiro também traz diversas atrações para o dia 25/01. Este ano, o Festival de Dança de Joinville prestou uma homenagem a Hulda Bittencourt, nascida em Santa Cruz do Rio Pardo e que se apaixonou pela dança na adolescência,construindo um currículo admirável ao longo dos anos. Como bailarina e diretora artística da Cisne Negro Cia. de Dança, Hulda deixou um legado significativo ao falecer em 2021. Em tributo, a companhia realiza uma exposição repleta de memórias que passou por  Joinville e chega agora a São Paulo, com abertura às 12h.

A exposição ocupará a Oficina Cultural Oswald de Andrade com a curadoria de Dany Bittencourt e da Cisne Negro Cia. de Dança. A mostra combina a iconografia da vida pessoal com as numerosas coreografias da companhia, e ficará aberta até 2 março, de segunda a sexta-feira, das 10h às 20h, e sábados das 12h às 18h.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x