24 de Maio de 2024

Dólar

Euro

Economia

Jornal Primeira Página > Notícias > Economia > Embaixador da Nigéria conhece sistemas sustentáveis de produção em fazenda da Embrapa em São Carlos

Embaixador da Nigéria conhece sistemas sustentáveis de produção em fazenda da Embrapa em São Carlos

Diplomata destaca interesse de estreitar laços com Embrapa que contribuiu para Brasil sair de modelo importador de alimentos para exportador

22/09/2022 23h44 - Atualizado há 2 anos Publicado por: Redação
Embaixador da Nigéria conhece sistemas sustentáveis de produção em fazenda da Embrapa em São Carlos Divulgação/Embrapa

A Embrapa Pecuária Sudeste recebeu a visita do embaixador da Nigéria, Muhammad Makarfi Ahmad, nesta quinta-feira, 22 de setembro. O embaixador e sua comitiva conheceram vários modelos sustentáveis de produção pecuária, tanto de gado de corte, como de leite, na Fazenda Canchim, sede do centro de pesquisa.

O diplomata nigeriano destacou o interesse de estreitar relações com o país, principalmente com a Embrapa, que contribuiu para o Brasil sair de um modelo importador de alimentos para exportador. A ideia é estabelecer cooperações e intercâmbio para a troca de conhecimentos tecnológicos e científicos voltados ao setor agropecuário.  Muhammad Ahmad também é professor, mestre e doutor em Economia Agrícola.

Segundo o articulador internacional, o pesquisador da Embrapa Pecuária Sudeste Alberto Bernardi, o embaixador conheceu os sistemas de integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF), modelos de sustentabilidade que integram árvores, gado e grãos em uma mesma área.

“Ele ficou bastante impressionado com o que viu, principalmente pelo impacto positivo ao meio ambiente e a mitigação de gases de efeito estufa. O embaixador acredita ser possível replicar esses modelos em seu país, já que as condições climáticas são muito parecidas com o Brasil”, explicou Bernardi, que recebeu os visitantes internacionais.

ILPF

Segundo dados da Plataforma ABC, estima-se que o país atualmente tem mais de 18 milhões de hectares de sistemas integrados.

Esses sistemas reúnem, na mesma área, diversas culturas, como produção de grãos, carne, leite, energia e madeira. Não existe um padrão único, por isso é importante que o produtor conheça as possibilidades e busque o melhor modelo para adequar à realidade da fazenda.

Apesar de serem sistemas complexos, os benefícios da implantação são vários. Além de diversificar a produção, proporcionar bem-estar animal e melhorar a renda do pecuarista, a ILPF tem grande potencial para recuperar áreas degradadas, aumentar Carbono no solo, reduzir a emissão de gases de efeito estufa, desenvolver pastagens com melhor qualidade e diminuir riscos financeiros.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x