19 de Maio de 2024

Dólar

Euro

Economia

Jornal Primeira Página > Notícias > Economia > Honda investirá R$ 4,2 bilhões com efeitos na região

Honda investirá R$ 4,2 bilhões com efeitos na região

Mais 1,7 mil trabalhadores serão contratados, ampliando para 3,5 mil o quadro de funcionários da unidade

22/04/2024 22h37 - Atualizado há 4 semanas Publicado por: Redação
Honda investirá R$ 4,2 bilhões com efeitos na região Divulgação/Assessoria de Imprensa Honda

A Honda anunciou na sexta-feira, 19, um novo ciclo de investimento de R$ 4,2 bilhões para a fábrica de Itirapina, SP, de onde sairá a nova geração do WR-V. O anúncio foi feito a Geraldo Alckmin, ministro do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, em Brasília.

Segundo o presidente da Honda Automóveis do Brasil, Arata Ichinose, além da introdução do novo modelo na fábrica a partir do segundo semestre de 2025, o valor inclui o desenvolvimento de tecnologia híbrido flex, ainda sem data para chegar ao mercado. “Desenvolveremos fornecedores locais para fornecer equipamentos para o nosso sistema híbrido flex. Acreditamos muito na força do etanol como alternativa à descarbonização”.

Ichinose afirmou que a fábrica de Itirapina, de onde saem o City nas carrocerias hatch e sedã e o SUV HR-V, iria começar a operar em dois turnos a partir de ontem, segunda-feira, 22, como antecipou a Agência AutoData. Mais 1,7 mil trabalhadores serão contratados, ampliando para 3,5 mil o quadro de funcionários da unidade.

“Este é o tamanho da confiança da Honda no Brasil. Ano passado produzimos em torno de 80 mil veículos e neste ano estamos programando a produção de 100 mil unidades. Nossas estimativas indicam que em 2030, ao fim deste ciclo de R$ 4,2 bilhões, a produção alcance 150 mil unidades”.

EFEITOS NA REGIÃO E ECONOMIA CIRCULAR

Os planos do executivo incluem também a exportação de veículos a partir do Interior paulista. O megainvestimento da Honda mexe não só com Itirapina, mas com toda a região com geração de empregos e movimentação da economia de vários setores.

Especialista em economia regional, o professor da UFSCar, Luiz Fernando Paulillo, ressalta que toda a região, inclusive a cidade de São Carlos, sentirá os efeitos da ação da montadora. “Este novo ciclo de investimento anunciado pela Honda não envolve unicamente um novo aumento da produção de automóveis, o que resultará em curto prazo em um crescimento de 20% da linha de produção atual de Itirapina, mas a entrada definitiva da Honda no Brasil na economia circular mais avançada que foi projetada até agora no mundo da indústria automobilística, que é a de completar o processo de transição do setor para utilizações de energias renováveis.

O economista é otimista quanto ao futuro do setor automotivo. “Isso significa uma cadeia de produção longa com grande nível de sustentabilidade econômica e ambiental. Isso envolve a necessidade de muito dinheiro para investimentos em novos parcerias para cada fábrica. São 130 bilhões de reais já anunciados pelas empresas do setor automobilístico brasileiro e, para o caso da Honda de Itirapina, 4,2 bilhões. Isso envolverá a região de São Carlos, pois é uma economia circular que necessidade de novos parceiros, prestadores de serviços e fornecedores. Não é só a linha de produção com maior volume de fabricação de carros – com um segundo turno em operação, mas toda cadeia de suprimentos. Não serão apenas 1.700 empregos diretores em Itirapina, mas também 3.500 empregos indiretos na região”, destaca Paulillo.

Para o presidente do ParqTec, Sylvio Goulart Rosa Jr, o aporte de recursos da Honda vai causar efeitos em vários segmentos da economia regional, valorizando ainda mais a produção de cana e a mão de obra de qualidade. “É motivo de muita satisfação que gera uma grande expectativa. Um investimento desta ordem magnitude, que envolve diretamente Itirapina na região de São Carlos, vai trazer, automaticamente, outros investimentos. Vai envolver SENAI e escolas técnicas e tecnológicas para gerar mão de obra.  É muito bom que uma empresa deste porte busque mão de obra qualificada apostando em tecnologia avançada. A escolha do carro híbrido é fundamental. São Carlos é o maior produtor de etanol do mundo. O uso do etanol para gerar eletricidade é uma tendência pela qual os japoneses optaram. Vamos dar os parabéns aos dirigentes da Honda. O mercado interno está ávido de produtos de qualidade com muita tecnologia

MAIS DE R$ 130 BILHÕES

Com o anúncio da Honda subiu para quase R$ 130 bilhões o total de investimentos da indústria no Brasil, segundo Alckmin. “Agora começarão a vir os anúncio das autopeças, que aumentarão este valor”.

O presidente da Honda afirmou que a publicação do Mover, Programa Mobilidade Verde e Inovação, foi fundamental para a decisão da companhia em definir seu novo ciclo de investimentos para o Brasil.

Das montadoras com produção local, com o anúncio da Honda, a única que ainda não divulgou ciclo de investimento é a Jaguar Land Rover.

SALTO NO ICMS DE ITIRAPINA

A planta de automóveis da Honda em Itirapina causou consequências diretas para a arrecadação do município. Em uma década, entre 2012 e 2021, o volume de repasses de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) da Secretaria Estadual da Fazenda para o município de Itirapina, saltou em cerca de 200%. De R$ 7.858.557,45 em 2012, os depósitos do imposto para os cofres públicos de Itirapina saltou para R$ 21.010.371,36 em 2021.

O avanço do tributo está ligado diretamente à implantação da fábrica de automóveis da Honda em Itirapina. O anúncio do investimento da montadora japonesa no pequeno município foi feito no dia 12 de agosto de 2013. A fábrica foi instalada numa área de mais de 5,8 milhões de metros quadrados entre as rodovias Washington Luís e Paulo Nilo Romano. Na época, o então prefeito José Maria Cândido (PMDB) previa que o orçamento do município cresceria de R$ 80 milhões para R$ 160 milhões em alguns anos.

A ampliação de recursos enviados para a fazenda municipal ocorreu mesmo com a crise econômica que assombra o Brasil desde 2013 e que se ampliou durante a pandemia da Covid-19. A fábrica foi inaugurada e depois fechada em 2016 e voltou a abrir em 27 de abril de 2019. Em 2020, a crise sanitária do novo coronavírus forçou uma nova interrupção na produção dos veículos.

O IPM (Índice de Participação dos Municípios), que define a fatia do bolo que cada um dos 645 municípios do Estado de São Paulo, leva através de repasses de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) durante o ano, já em 2021 revelava que Itirapina tinhamotivos para comemorar. Em 2021, o IPM de Itirapina cresceui aproximadamente 25% este ano com relação ao índice de 2020. Isso ocorre porque o índice apurado saltou de 0,46752650 no ano base 2018 para 0,49554446 para o ano base 2019.Este salto é resultado direto das atividades da fábrica de automóveis da Honda do Brasil, ainda que longe do ritmo normal de produção, devido à pandemia da Covid-19.

 

 

OS REPASSES DO ICMS PARA ITIRAPINA ENTRE 2012 E 2021:

2012 – R$ 7.858.557,45

2013 – R$ 9.494.803,37

2014 – R$ 8.535.074,52

2015 – R$ 8.585.215,89

2016 – R$ 9.494.059,88

2017 – R$ 11.334.751,19

2018 – R$ 12.487.153,60b

2019 – R$ 13.341.280,20o

2020 – R$13.365.290,04

2021 – R$ 21.010.371,36

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x