26 de Maio de 2024

Dólar

Euro

Economia

Jornal Primeira Página > Notícias > Economia > Indústria corta 433 vagas em São Carlos

Indústria corta 433 vagas em São Carlos

05/12/2012 10h09 - Atualizado há 11 anos Publicado por: Redação
Indústria corta 433 vagas em São Carlos

 

Os números da Evolução do Emprego no setor de Indústria de Transformação indicam saldo negativo na cidade entre os meses de janeiro e outubro. Nesse período, o saldo foi de -433 postos de trabalho, ao contrário do que aconteceu no mesmo período de 2011, quando o saldo foi positivo em 524. 

 

“O que acontece com a indústria local confunde-se com boa parte do desempenho industrial brasileiro nos últimos 18 meses”, explica o economista Jaime Vasconcellos.    

A crise internacional que afeta os principais países capitalistas é um dos aspectos importantes dessa circunstância, diz Vasconcellos: “Uma das consequências é a diminuição da demanda desses países por produtos industrializados. Tal crise de demanda afeta o setor industrial brasileiro como um todo. Em São Carlos não poderia ser diferente. No caso, quanto maior as características da indústria local em produzir ao mercado internacional, mais afetadas as mesmas serão pela crise”.

O economista salienta ainda o papel do custo-Brasil: “O prejuízo que nosso setor produtivo enfrenta devidos às falhas estruturais de logística, produção, carga tributária (ineficiente), burocracia e, por vezes, corrupção, piora ainda mais o desempenho econômico de nossas indústrias”.

Sobre a indústria de São Carlos, Erick Pereira da Silva, presidente do Sindicato dos Metalúrgico, diz que foi solicitado ao Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) um estudo detalhado do nível do emprego neste ano: “Já obtivemos um dado preliminar que em setembro o setor metalúrgico apresentou um crescimento de 0,5% de postos de trabalho. O estudo completo será concluído na primeira quinzena de dezembro, quando poderemos avaliar com precisão como tem sido a retomada da indústria na cidade”, explica.

“A indústria começou o ano mal”, afirma Ubiraci Moreno, diretor regional do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp): “Ela não seguiu bem até setembro, outubro. Depois disso, o governo tomou algumas medidas e estamos vendo uma luz no fim do túnel. No entanto, outras medidas devem ser tomadas, pois as que estão aí não são suficientes”, conclui.

 

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x