13 de Abril de 2024

Dólar

Euro

Economia

Jornal Primeira Página > Notícias > Economia > Novos formatos de entrega ‘express’ serão desafio, aponta presidente do Ciesp

Novos formatos de entrega ‘express’ serão desafio, aponta presidente do Ciesp

Em palestra sobre macrotendências mundiais, Rafael Cervone defende que indústria se prepare para o futuro

17/06/2023 23h58 - Atualizado há 10 meses Publicado por: Redação
Novos formatos de entrega ‘express’ serão desafio, aponta presidente do Ciesp Assessoria/Ciesp

Sistemas pneumáticos por tubulações subterrâneas e transporte com drones devem ser duas apostas para dinamizar as entregas de mercadorias. A afirmação é do presidente do Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo), Rafael Cervone, que ministrou a palestra “Macrotendências Mundiais até 2040” na tarde de sexta-feira (16), em Matão.
Cervone falou sobre nove tendências mundiais que impactarão o comportamento do consumidor no mundo nos próximos 17 anos. Cerca de 250 empresários, CEOs e lideranças da região participaram da palestra, que ocorreu junto ao evento “Almoço da Indústria”, promovido pela Diretoria Regional do Ciesp Matão.

A palestra se baseia em um estudo que cruzou mais de 300 bancos de dados do Ciesp e da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo).
O Ciesp é considerada a maior entidade representativa da indústria na América Latina, com 8 mil indústrias associadas. Segundo o presidente da entidade ainda, no ramo da moda, por exemplo, a tradicional mudança de coleção baseada nas estações do ano deve ceder lugar à produção individual e customizada pelos próprios clientes. A necessidade de aumentar a rapidez na entrega também pode provocar a migração das unidades de produção para áreas cada vez mais próximas do consumidor.

“Estamos vivendo a 4ª Revolução Industrial, o que implica em mudanças nos nossos processos, nas cadeias produtivas e até na forma de contratação de RH. Quem não se adaptar fica exposto a riscos. Precisamos ficar muito atentos. A pandemia aumentou a importância da estratégia para a indústria”, alertou Cervone.

O presidente também alertou para o aumento de 46% do uso de logística reversa, que se baseia no reaproveitamento das matérias-primas presentes nos produtos. Este mercado, de acordo com ele deve sair de U$S 414 bilhões para U$S 604 bilhões no intervalo de 2018 a 2025.

O mercado de locação também deve ser ampliado com aluguéis de roupas, imóveis e carros, por exemplo. O consumidor tende a preferir “usar” a “ter” os produtos.

A palestra também abordou aspectos de sustentabilidade, educação e saúde, além do envelhecimento da população.

O diretor a regional do Ciesp Matão, Alex Antoniosi, lembrou aos convidados da força da indústria na região de Matão com setores como o de implementos agrícolas, máquinas e geradores, químico e de suplementos alimentares.
Antoniosi aproveitou para falar sobre o esforço do Ciesp, da Fiesp e da Prefeitura de Matão para construir uma nova unidade do Senai na cidade, que se chamará “Escola Senai Oscar Lucio Baldan”. Mais de R$ 75 milhões têm sido investidos no projeto que terá 3,5 mil metros quadrados de área construída.
Dentre as autoridades presentes no evento, estavam o prefeito de Matão, Cido Ferrari. Após a palestra, algumas empresas da cidade foram homenageadas pelo Ciesp.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x