25 de Maio de 2024

Dólar

Euro

Economia

Jornal Primeira Página > Notícias > Economia > Sebrae completa 20 anos em São Carlos

Sebrae completa 20 anos em São Carlos

07/04/2012 13h00 - Atualizado há 12 anos Publicado por: Redação
Sebrae completa 20 anos em São Carlos

O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo (Sebrae) completou 20 anos de atividade em São Carlos. O gerente da instituição em São Carlos, Fábio Bonassi, fala ao Primeira Página sobre a trajetória nesse período e os projetos para o futuro.

 

Primeira Página – O que modificou no foco do trabalho do Sebrae nesses 20 anos de atuação em São Carlos?

Fábio Bonassi – No início dos trabalhos, em 1992, o Sebrae dispunha como linha de atuação de três ou quatro tipos de serviços: o atendimento presencial, a consultoria, a participação em feiras e as caravanas empresariais para eventos de negócios, além disso, o escritório de São Carlos por exemplo dispunha de 6 colaboradores no início, apenas.

Com o tempo o Sebrae lançou-se na internet através de seu portal com diversos conteúdos, passou a trabalhar com projetos de intervenção territorial, como, por exemplo, em nossa região os de Turismo, Comércio Varejista, Alimentação fora do Lar, Apicultura, Café e de Políticas Públicas, ampliou sua rede de atendimento com postos presenciais em Descalvado, Araras, Pirassununga, Leme e Rio Claro, além de intensificar suas modalidades de atendimento com consultores e analistas. Hoje o ER São Carlos dispõe de 17 colaboradores para a microrregião. Outra atuação relevante é influenciar a aprovação e aplicação da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa nos municípios.

Em São Carlos especialmente investiu-se no programa de Incubadoras de Empresas com aportes no Cedin, Cinet e investimentos no serviço Sebraetec, que estimula a inovação e apropriação de tecnologia para pequenos negócios.

 

Primeira Página – Do trabalho realizado o que se pode destacar como relevante para o empreendedorismo na cidade?

Fábio Bonassi – Em diversos ciclos foi relevante a participação do Sebrae na Fealtec, nas Incubadoras de Empresas, por mais de 10 anos contínuos, na organização de produtores rurais, principalmente até 2009, a atuação do Programa Brasil Empreendedor de 99 a 2001 junto as universidades, em programas e serviços que levaram a consultoria e orientação do Sebrae dentro das pequenas empresas como o Projeto Empreender junto a Acisc, de 2003 até os dias atuais, o Projeto Viva Comércio junto da Acisc, Sincomercio e Prefeitura de 2008 a 2010, a atuação em apoio ao Turismo da Chapada Guarani (São Carlos, Brotas, Torrinha, Itirapina e Analandia), a estruturação de grupos de artesãos como o Raízes do Café, os investimentos no serviço Sebraetec, afora as atividades correntes do dia a dia, são relativos marcos dessa trajetória.

 

Primeira Página – A regulamentação da Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas trouxe benefícios ao trabalho do Sebrae?

Fábio Bonassi – Sim, a aprovação da Lei Geral provou que as pequenas empresas, de forma organizada e tendo como um dos maiores porta vozes o Sebrae, podem influenciar legisladores para criar ambiente mais propício aos negócios, com menos burocracia e pelo menos impostos mais justos para os pequenos. Das primeiras leis do Simples e Supersimples até a amplitude da Lei Geral e integração com temas como educação empreendedora e compras públicas foram 10 anos de trabalho do Sebrae e empresários para essas conquistas. Hoje, é possível dizer que no Brasil abre-se uma empresa pela internet, após o preenchimento de 4 telas, na categoria do Empreendedor Individual, o que era impensável até 4 anos atrás.

 

Primeira Página – O trabalho de divulgação e conscientização do MEI está entre as metas do Sebrae nos próximos anos?

Fábio Bonassi – Sim, o Empreendedor Individual é meta prioritária do sistema Sebrae em todo o país, o acolhimento, orientação, inserção no mercado, qualificação permanente. O crescimento verificado, por exemplo, no número de MEIs na cidade de São Carlos justifica muito essa prioridade.

 

Primeira Página – Os números de ações nesse período já foram consolidados pelo birô do Sebrae na cidade, quais são?

Fábio Bonassi – A região de São Carlos, em 19 municípios de atuação, conta com aproximadamente 40 mil empresas, sendo o número crescente a cada ano.

A grande maioria é do setor de Comércio e Serviços com predominância em segmentos como serviços de alimentação fora do lar, varejo de material construção, varejo de confecção, serviços especializados para empresas, varejo de autopeças, entre outros.

O Sebrae São Carlos persegue bater estimados mais de 20.000 atendimentos anuais a esse universo de empresários, obviamente não alcançando todos, mas dedicando-se com qualidade, principalmente, àqueles que são sensibilizados pelos nossos serviços.

 

Primeira Página – Como perspectiva para os próximos 20 anos qual a vertente de atuação do órgão?

Fábio Bonassi – Os focos continuarão em promover a competitividade da pequena empresa, estimular um ambiente legal mais propício para os pequenos empresários, disseminar a cultura do empreendedorismo.

Esses pilares são permanentes, mas adotam forma e abordagens inovadoras para atingir o público alvo do sistema, como, por exemplo, os novos empresários da geração Y, da cultura da internet, entre outros.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x