25 de Junho de 2024

Dólar

Euro

Esporte

Jornal Primeira Página > Notícias > Esporte > Arbitragem 100% feminina

Arbitragem 100% feminina

Equipe de profissionais irá atuar na partida de volta entre Fluminense e Sampaio Corrêa, nesta quarta-feira (22), no Maracanã

21/05/2024 21h11 - Atualizado há 1 mês Publicado por: Redação
Arbitragem 100% feminina FOTO: Primeira equipe de arbitragem 100% feminina na Série A do Campeonato Brasileiro foi em Internacional x Atlético-G0 Créditos: Ricardo Duarte / Internacional

Assessoria CBF

De forma inédita, uma equipe de arbitragem 100% feminina irá trabalhar em um jogo da Copa Betano do Brasil. Nesta quarta-feira (22), às 19h, enquanto Fluminense e Sampaio Corrêa vão brigar pela classificação para as oitavas de fina do torneio, 11 árbitras estarão em atuação e fazendo história.

O número de profissionais escaladas pela Comissão de Arbitragem da CBF é maior do que para a partida entre Internacional e Atlético-GO, pelo Brasileirão Betano, em que dez mulheres estiveram presentes. Também foi a primeira vez que um time de arbitragem inteiramente feminino foi designado para um confronto válido pela Série A do Campeonato Brasileiro.

O Fluminense detém a vantagem contra o Sampaio Corrêa, superado pelos tricolores cariocas por 2 a 0 na ida, no Kléber Andrade, em Cariacica (ES), em 1º de maio. Desta vez, o palco será o Maracanã, onde a árbitra Edina Alves (FIFA-SP) irá mediar a partida. Em campo, ela estará acompanhada das assistentes Neuza Back (FIFA-SP) e Fabrini Bevilaqua Costa (FIFA-SP), além da quarta árbitra Andreza Helena de Siqueira (FIFA-MG).

No VAR, a checagem e revisão dos lances será comandada por Charly Wendy (FIFA-SC), com assistência de Amanda Matias Masseira (SP) e Thayslane de Melo Costa (FIFA-SE) e observação de Cleidy Mary (SC).

Ana Karina Marques Valentin (PE) será a assessora, Simone Xavier de Paulo (RJ), a inspetora, e Larissa Ramos Monteiro (RJ), a quality manager.

Primeira mulher membro da Comissão de Arbitragem da CBF e responsável pelo desenvolvimento da arbitragem feminina, Regildênia Moura comemorou a realização da partida com 11 mulheres e reforçou que a designação das profissionais é resultado do trabalho e competência delas.

“Esse jogo é motivo de muita alegria e orgulho. Nós temos muitas mulheres em condições de fazer de grande expressão. Cada vez mais, elas estão se preparando e aproveitando as oportunidades que estão sendo dadas. Não posso deixar de agradecer o presidente Ednaldo, que tem reunido esforços para fortalecer a arbitragem feminina brasileira, e o Seneme pela oportunidade de desenvolvê-las”, celebrou Regildênia.

 

 

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x