25 de Junho de 2024

Dólar

Euro

Esporte

Jornal Primeira Página > Notícias > Esporte > Qualificação de árbitros

Qualificação de árbitros

Comissão de Arbitragem finaliza Curso RAP em parceria com a FIFA;  curso da última semana teve a participação de 19 analistas de arbitragem

29/05/2024 19h12 - Atualizado há 4 semanas Publicado por: Redação
Qualificação de árbitros FOTO: Ao todo, 19 analistas de arbitragem participaram do Curso RAP FIFA, entre os dias 23 a 26, no Hotel Bourbon Atibaia Resort CRÉDITO: RODRIGO CORSI/AG.PAULISTÃO

Agência Paulistão

Em parceria com a FIFA, a Comissão Estadual de Arbitragem da FPF finalizou o Curso RAP FIFA para analistas de arbitragem com a presença de Hernán Maidana (ARG) e Emerson Augusto de Carvalho, instrutores FIFA. Ao todo, 19 analistas de arbitragem participaram do Curso RAP FIFA, entre os dias 23 a 26, no Hotel Bourbon Atibaia Resort. O curso teve o objetivo de otimizar e padronizar a atuação dos analistas ao longo da temporada.

“É uma proposta para que possamos manter os nossos analistas cada vez mais atualizados com relação às regras. Contar com a presença do (Hernán) Maidana e do Emerson de Carvalho é importante. Um analista Hernán Maidana e Emerson de Carvalho, instrutores FIFA, participaram do cursobem qualificado, pronto para fazer uma avaliação do árbitro em campo, ajuda demais o trabalho do departamento de arbitragem”, disse Ednilson Corona, Vice-Presidente da Comissão Estadual de Arbitragem.

O curso também teve o objetivo de padronizar a entrega do trabalho por parte dos analistas de abitragem. “Assim que o analista tiver informações do jogo é necessário que repasse à Comissão de Arbitragem de uma maneira padronizada para que possamos tomar as providências necessárias. Também passamos a importância de fazer recortes de vídeos de cada lance apontado nos relatos porque padronizar as atividades vai agilizar o processo”, enfatizou Corona.

Corona ainda destacou a importância da atividades para ajudar no desenvolvimento da arbitragem paulista de modo geral. “Por meio de relatórios, conseguimos apontar quais as deficiências daquele determinado árbitro e assim montar atividades especificas para que ele evolua. Com informações precisas e ágeis, evitamos colocar um árbitro que teve alguma dificuldade na rodada anterior antes de poder orientá-lo”, finalizou.

 

 

 

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x