25 de Junho de 2024

Dólar

Euro

Notícias

Jornal Primeira Página > Notícias > Executiva do PR cria nova diretoria

Executiva do PR cria nova diretoria

08/08/2011 14h38 - Atualizado há 13 anos Publicado por: Redação
Executiva do PR cria nova diretoria

Bill Moreira-PRA surpresa com os nomes da nova executiva do Partido da República (PR) que assume o diretório provisório em São Carlos, pelo presidente da Câmara, Édson Fermiano (PR), único vereador do partido no Legislativo, mostra que a política tem as próprias leis. No final da noite da última terça-feira Eduardo Moreira (Bill Moreira, ex-assessor do Ulisses Sales) foi eleito presidente do partido para organizar a legenda para as próximas eleições.

Outros quatro nomes, nenhum deles ligados à Fermiano, compõem o quadro do diretório. Segundo Bill Moreira, esta negociação vinha acontecendo desde o ano passado após as eleições para deputado estadual, quando ele coordenou a campanha do candidato ao legislativo estadual Ulisses Sales, pelo Democratas. “O coordenador político da executiva nacional do Partido da República e vereador na cidade de São Paulo, Antonio Carlos Rodrigues, gostou da articulação que fizemos e ofereceu a esse grupo a coordenação do partido. Nós fizemos algumas reuniões nesse meio tempo. Eles falaram o que queriam, e nós o que poderíamos oferecer”, revela.

“Eles querem reativar o PR por aqui, fortalecer a legenda com novas lideranças e nomes que já fazem parte do partido. Nossa proposta e trazer novos líderes e estamos abertos a manter personalidades que estão no PR”, diz Moreira.

De acordo com o novo presidente, os acordos políticos já feitos com a aliança formada pelo PT para a eleição de 2008 serão mantidos, mas para 2012 esse grupo pretende ouvir as propostas de governo da situação como da oposição para definir seu posicionamento. “Nós estamos abertos às propostas e, principalmente, a ouvir o que as duas frentes políticas tem a apresentar como proposta de governo”, afirma Moreira.

O novo presidente do PR afirma ainda que pretende estruturar o partido como uma terceira via para o eleitorado são-carlense para que se tenha uma disputa política verdadeira, não um plebiscito com apenas dois partidos fortes buscando o governo municipal.

Para o vereador Fermiano, além da surpresa de sua nominata com o elenco de políticos liderado por ele, ter sido rejeitada pela Executiva estadual, se tem a perspectiva de manter os acordos políticos previamente estabelecidos em 2008 com o PT. “O que me deixou surpreso foi que há 15 dias a pedido do deputado Milton Monti (PR-SP) eu mandei uma nominata a Executiva estadual e estava esperando a resposta. E ela veio em forma de Certidão da Justiça Eleitoral com nomes de um grupo diferente do que eu havia sugerido. Esta foi a única estranheza, mas acho normal que ocorra dentro da política. Inclusive terei uma reunião esta semana ainda com este grupo para uma primeira conversa”afirmou Fermiano.{jcomments on}

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x