19 de Maio de 2024

Dólar

Euro

Internacionais

Jornal Primeira Página > Notícias > Internacionais > Biden espera possível ataque do Irã e envia navios de guerra para defender Israel

Biden espera possível ataque do Irã e envia navios de guerra para defender Israel

"O Irã não terá sucesso", reiterou presidente dos EUA

13/04/2024 19h40 - Atualizado há 1 mês Publicado por: Redação
Biden espera possível ataque do Irã e envia navios de guerra para defender Israel
Dow Jones Newswires/AE

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, confirmou nesta sexta, 12, que espera um ataque do Irã contra Israel em breve e reforçou o compromisso de Washington em apoio à defesa israelense.

Questionado por repórteres após discurso durante evento em Nova York, o democrata afirmou que seguirá apoiando os aliados. “O Irã não terá sucesso”, reiterou.

Os comentários acontecem em meio a relatos de que o governo americano está preparado para uma ofensiva iraniana contra Israel nas próximas horas. Segundo o The Wall Street Journal, os EUA já posicionaram navios de guerra para defender os israelenses.

Defesa

Os Estados Unidos moveram navios de guerra em posição para proteger Israel e as forças americanas na região, na esperança de evitar um ataque direto do Irã aos israelenses, que poderia ocorrer entre esta sexta, 12, e sábado, 13.

As movimentações fazem parte de um esforço para impedir a eclosão de um conflito mais amplo no Médio Oriente, de acordo com fontes familiarizadas com o assunto. Pessoas ligadas aos líderes iranianos, no entanto, afirmaram que, embora os planos de ataque estejam em discussão, nenhuma decisão final foi tomada

As ações americanas incluíram o reposicionamento de dois contratorpedeiros, um dos quais já estava na região e outro que foi redirecionado para lá, segundo autoridades dos EUA, acrescentando que pelo menos uma das embarcações carregava o sistema de defesa antimísseis Aegis.

Os cenários para um potencial ataque a Israel discutidos no Irã incluem ofensivas por aliados de Teerã na Síria e no Iraque, segundo conselheiros da Guarda Revolucionária Iraniana e do governo sírio.

Para evitar um ataque dentro do território internacionalmente reconhecido de Israel, o Irã e os seus aliados também poderiam atacar as Colinas de Golã, um território disputado e anexado por Israel à Síria em 1981, disseram os conselheiros. Outra opção seria atacar as embaixadas israelenses, principalmente no mundo árabe, para lhes mostrar que os laços amistosos com Israel podem ser custosos, disseram estas pessoas.

Nos últimos dias, contas nas redes sociais associadas à Guarda Revolucionária do Irã intensificaram as mensagens sobre um potencial ataque a Israel. Várias postagens amplamente compartilhadas incluem imagens de satélite de locais importantes em Israel, como o Aeroporto Ben Gurion, cercado por drones de ataque iranianos. (COLABOROU ANDRÉ MARINHO)

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x