19 de Maio de 2024

Dólar

Euro

Internacionais

Jornal Primeira Página > Notícias > Internacionais > John Swinney deve ser o novo primeiro-ministro da Escócia, após demissão de Humza Yousaf

John Swinney deve ser o novo primeiro-ministro da Escócia, após demissão de Humza Yousaf

Yousaf anunciou a sua demissão na semana passada, após um erro de cálculo político em que expulsou o Partido Verde do seu governo de coligaç

07/05/2024 15h34 - Atualizado há 2 semanas Publicado por: Redação
John Swinney deve ser o novo primeiro-ministro da Escócia, após demissão de Humza Yousaf Foto – Arte – JornalPP

Reportagem – Estadão Conteúdo

O ex-vice-primeiro-ministro da Escócia, John Swinney, foi confirmado na segunda-feira, 6, como chefe do Partido Nacional Escocês e deverá se tornar o próximo líder do país, o terceiro em pouco mais de um ano.

Swinney, que liderou o SNP há duas décadas, foi o único candidato a substituir o primeiro-ministro Humza Yousaf como líder do partido que está em crise desde que o primeiro-ministro Nicola Sturgeon, de longa data, renunciou abruptamente no ano passado durante uma investigação de financiamento de campanha que eventualmente levou a acusações criminais contra seu marido.

Yousaf anunciou a sua demissão na semana passada, após um erro de cálculo político em que expulsou o Partido Verde do seu governo de coligação. O SNP está a um assento da maioria no parlamento local, com 63 dos 128 assentos votantes.

Yousaf permanecerá como primeiro-ministro até que seu substituto seja eleito. É provável que Swinney seja elevado a essa posição ainda esta semana, depois que potenciais adversários à sua candidatura para liderar o SNP disserem que não concorreriam contra ele.

Swinney, de 60 anos, que ingressou no partido aos 15, tentará trazer estabilidade ao SNP enquanto ele combate os esforços de seus inimigos para enfraquecê-lo antes das eleições parlamentares no Reino Unido, previstas para o final deste ano.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x