17 de Abril de 2024

Dólar

Euro

Miltinho de Carvalho

Jornal Primeira Página > Notícias > Miltinho de Carvalho > Coluna Miltinho de Carvalho – 14/03/2023

Coluna Miltinho de Carvalho – 14/03/2023

14/03/2023 04h52 - Atualizado há 1 ano Publicado por: Redação
Coluna Miltinho de Carvalho – 14/03/2023

Humor Caipira – Lago na Cidade

De viagem ao interior, o paulista vê um grande lago e tem a brilhante ideia de fazer uma pescaria.

– Esse lago é propriedade de alguém?

Pergunta ele a um caipira que está passando.

– Não sinhô. É ‘púbrico’!

– Então é crime tirar alguns deixes dele?

– Crime não é não sinhô, é milagre!

 

Mensagem da Semana

Muitas coisas bonitas não podem ser vistas ou tocadas, elas são sentidas dentro do coração. O que você fez por mim, é uma delas.

E eu agradeço do fundo do meu coração.

Obrigado!

 

CEMAC realizou show em comemoração ao Dia Internacional da Mulher

O evento ocorreu na manhã do último domingo 12 de março, no CEMAC São Carlos

Foi um domingo maravilhoso para a nossa música sertaneja raiz, e o evento foi realizado com muito sucesso, com a apresentação especial da cantora Jucimara Lins e de artistas de nossa terra. Meire Dias, Ana Maria, As Paulistinhas, Karina da Orquestra Amigos Violeiros, contando ainda com presença de um grandioso público, amantes da moda de viola raiz.

Nossos agradecimentos a toda diretoria do Departamento de Artes e Cultura e do CEMAC, por esta oportunidade de realizar este evento que foi sucesso em nossa cidade, dando chance para aqueles que não tem onde mostrar o seu talento se apresentar.

Não podemos deixar a tradição da nossa música caipira morrer, a moda de viola é a vitória do nosso povo e precisamos defender sempre essa cultura e valorizar a nossa arte, continuando sempre a lutar pelo que gostamos e fazemos, não deixando jamais a nossa boa música caipira morrer.

O vice-prefeito, Edson Ferraz, bem como o diretor do CEMAC São Carlos (SP), Carlos Alberto Caromano, parabenizaram todos os artistas e a todos os presentes, reafirmando que irão dar o maior apoio em prol da cultura da música sertaneja raiz em nossa cidade.

Foto: Miltinho Marchetti / Divulgação

 

João Carlos e Bruno celebram os 20 anos de carreira

Para comemorar as duas décadas de carreira eles programaram um show especial. O público pode esperar novas canções e a história que marcou a trajetória de sucessos dos irmãos.

Os dois são responsáveis em manter viva a tradição sertaneja raiz em nossa cidade e toda a região, agregado a um estilo moderno nas suas composições.

No próximo sábado eles tem como objetivo mostrar como foi a consolidação da trajetória.

O evento ocorrerá no dia 18 de março, no Banana Eventos.

Um pouco da história

A dupla João Carlos e Bruno começou em 2003. No mesmo ano os irmãos conquistaram um espaço especial na seleta opinião do público e por onde passam tem o trabalho reconhecido por conta do talento, carisma e alegria.

Quando amadores, participaram de Orquestra Experimental da UFSCar (Universidade Federal de São Carlos) e da Orquestra de Violas ‘Caipira Sim Sinhô’, onde também participavam de festivais sertanejos na região, ficando evidente o talento dos imrãos, um misto de técnica e emoção, agradando a todos.

João Carlos e Bruno foram finalistas em cinco edições do Festival Viola de Todos os Cantos, da EPTV.

Durante esses 20 anos de carreira, a dupla gravou vários CDs, DVDs, singles que soma muitas visualizações e ouvintes nas plataformas digitais.

Sucessos como ‘Recordando o Meu Passado’, ‘Doutor da Viola’, ‘Música da Mandioca’, ‘Orgulho Sertanejo’, ‘Amor de Vioeliro’, ‘Moderno Absurdo’, “No Batidão da Viola’, ‘Viola Minha Paixão’.

A dupla realizou um projeto com sucessos, a gravação e lançamento do primeiro DVD com o título ‘Moderno Absurdo’, tendo participação da dupla Cesar e Paulinho, e canções próprias e de compositores consagrados, onde mostram o talento e carisma no palco.

E o DVD ‘Viola no Buteco’ com a música de trabalho, ‘Eu Só Vou Pro Céu Se For de Open Bar’.

Nossos parabéns aos talentos João Carlos e Bruno, sucesso sempre!

 

Cantinho da Saudade

Belmonte e Amaraí foi uma dupla sertaneja brasileira, formada por Paschoal Zanetti Todorelli, o Belmonte, nascido em Barra Bonita, interior de São Paulo, em 2 de novembro de 1937, e Domingos Sabino da Cunha, o Amaraí, nascido em Ruy Barbosa, em 11 de outubro de 1940.

Eles são responsáveis pela gravação da música ‘Saudade de Minha Terra’, clássico lançado em 1966 pela dupla que se tornou uma espécie de hino da música sertaneja em todo o Brasil, regravada por artistas como Chitãozinho e Xororó, Milionário e José Rico, Sérgio Reis e Michel Teló.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x