19 de Maio de 2024

Dólar

Euro

Polícia

Jornal Primeira Página > Notícias > Polícia > Ex dono de restaurante suspeito de matar as 3 pessoas no Centro de São Carlos é preso

Ex dono de restaurante suspeito de matar as 3 pessoas no Centro de São Carlos é preso

Raimundo Nonato, de 55 anos, se apresentou acompanhando do seu advogado

29/08/2022 21h43 - Atualizado há 2 anos Publicado por: Redação
Ex dono de restaurante suspeito de matar as 3 pessoas no Centro de São Carlos é  preso Foto: JPP

Cerca de 24 horas,  após o triplo homicídio,  ocorrido no último dia 28-08-2022, no Centro de São Carlos-SP, no início da noite deste dia 29-08-2022, um homem identificado como Raimundo Nonato, de 55 anos, se apresentou na Delegacia de Investigações Gerais (DIG) e   entregou  a arma usada no crime.Clique aqui e veja a matéria relacionada

De acordo com o delegado da DIG, Dr. João Fernando Bapista, Raimundo confessou que matou João Batista de Oliveira, de 77 anos e  Zelma Maria Raymundo de Oliveira, 73 anos, por vingança. Já o motorista da senhora Zelma, Reginaldo Aparecido Pereira Lima, de 44 anos, teria sido morto porque havia presenciado a patroa sendo executada com um tiro na cabeça.   Apesar de Raimundo não querer dar  muitos detalhes do fato, ele acabou confessando, que por vários anos teve um restaurante na Rua Episcopal, mas teria sido obrigado desocupado o prédio  (por falta de pagamento do aluguel). A proprietária do imóvel Zelma teria entrado na justiça.  Disse que na época, João Batista de Oliveira, era marido da senhora Zelma e ele teria convencido a esposa pedir para Raimundo  desocupar o prédio onde funcionava o restaurante. Ele  montou seu restaurante em um lugar menor na Av. São Carlos, mas  teria perdido muitos clientes e sua situação financeira havia  piorado ainda mais. Que  os dois idosos seriam os culpados por sua falência financeira. Sendo assim,  resolveu mata-los. Disse que matou o seu João e depois ficou esperando a empresária chega de uma viagem, para matá-la.

Prisão Temporária:

Dr. João Fernando Baptista, delegado titular da DIG representou pela prisão de Raimundo, a qual foi concedida pela justiça e ele foi recolhido ao Centro de Triagem de São Carlos. A arma usada no crime, uma bermuda e o boné que Raimundo estaria usando quando matou as vítimas, foram apreendidos.  Raimundo não tinha passagem pela polícia.

Clique aqui e veja a matéria relacionada

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x