28 de Fevereiro de 2024

Dólar

Euro

Polícia

Jornal Primeira Página > Notícias > Polícia > Mulher é presa depois de confessar agressão contra filhos de 4 e 7 anos

Mulher é presa depois de confessar agressão contra filhos de 4 e 7 anos

s marcas de escoriações pelo corpo das crianças foram constatadas pela Guarda Civil Municipal

24/12/2023 15h06 - Atualizado há 2 meses Publicado por: Redação
Mulher é presa depois de confessar agressão contra filhos de 4 e 7 anos FOTO: Marcelo Casal jr/Agência Brasil

DA REDAÇÃO 

Após confessar ter agredido os próprios filhos, uma mulher foi presa em flagrante em Araras na última sexta-feira, 22 de dezembro. As vítimas foram um menino de 4 anos e uma menina de 7.

As marcas de escoriações pelo corpo das crianças foram constatadas pela Guarda Civil Municipal. O menino tinha lesões nas costas, glúteos e pernas. Já a menina tinha ferimentos na bacia, abdômen, testa, além de um corte na cabeça e precisou levar dois pontos.

A identidade da mulher não foi divulgada Ela relatou ao avô paterno que teria aplicado um ‘corretivo’ nas crianças por conta de ‘bagunça’. Segundo o boletim de ocorrência, a Patrulha Maria da Penha da GCM foi chamada na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) Elisa Sbrissa Franchozza onde encontrou as crianças passando por atendimento com a médica plantonista.

O avô paterno revelou aos guardas que a mãe das crianças chegou na casa dele por volta das 19h30 nervosa dizendo “ela não estava mais aguentando” cuidar das crianças. Disse ainda que as crianças estavam fazendo “muita arte e bagunça” e, por esse motivo, teria dado um “corretivo” nos filhos.

A mulher deixou as crianças com o avô e foi embora. Ao ver as lesões, ele levou os netos para a UPA.  A GCM pediu apoio e outra equipe foi até a casa da mulher. Segundo a GCM, ela confirmou as agressões por motivo de “bagunça”.

Após a confissão ela  foi levada ao Plantão Policial onde o delegado plantonista Edgar Albanez ratificou a prisão em fragrante por lesão corporal/violência doméstica. A mulher ficou à disposição da Justiça.

 

 

 

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x