14 de Julho de 2024

Dólar

Euro

Polícia

Jornal Primeira Página > Notícias > Polícia > PM quer fim do Corso

PM quer fim do Corso

16/09/2011 22h42 - Atualizado há 13 anos Publicado por: Redação
PM quer fim do Corso

Capitão Belonci afirmou que o Corso tem que acabarO comandante da 1ª Cia da Polícia Militar de São Carlos, Paulo César Belonci, afirmou que a PM de São Carlos quer que o Corso, trajeto feito pelos estudantes até a festa da Tusca, seja extinto. O motivo são as mortes ocorridas em 2010 e 2011. O capitão da PM, disse em entrevista ao Jornal Regional da EPTV, que os últimos aconteimentos devem ser muito bem estudados por todas as autoridades. “Se ocorreu uma morte, isso demonstra que houve alguma falha”, afirmou Belonci.

Na noite de quinta-feira (15) o Copom (Centro de Operaçãoes da PM) recebeu 112 chamadas,s endo 88 por pertubação do sossego. Um estudante foi flagrado dirigindo empreagado, 1 estudante foi esfaqueado, também ocorreu um acidente de trânsito com vítima leve e um adolescente preso por tráfico de drogas. Foram apreendidos 10 pinos com cocaina e uma porção de maconha.

Morte – O acidente aconteceu por volta das 21h. De acordo com testemunhas, o caminhão passou em cima da cabeça de Oliveira, que chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.

O irmão de Bruno disse que ele havia se envolvido em uma briga, levou um soco e caiu embaixo do caminhão. Ele pode ajudar na identificação do agressor, mas está em estado de choque e somente será ouvido pela polícia quando tiver condições de falar.

“Ele [o irmão] viu o agressor estava até revoltado na hora e [o agressor] deve responder por homicídio, dependendo dos fatos apurados”, disse o delegado Caio Gobatto. O motorista do caminhão de cerveja que atropelou o estudante de 23 anos, disse à polícia que dirigia o veículo a cinco quilômetros por hora e não percebeu quando o rapaz caiu no chão. Ele saiu da delegacia sem falar com a imprensa.

Falha – Para a família houve falha na organização do evento. “Devia acabar com essa festa, porque é o segundo ano que acontece essa tragédia”, disse o tio do rapaz, Ezequiel de Campos. A comissão organizadora nega que houve falhas.

Edição Anterior – Em 2010, a festa também foi marcada por uma tragédia. O estudante da USP de São Paulo, Ricardo Mitsuo Iawashi, de 21 anos, morreu acidentalmente após participar do Corso. O corpo dele foi encontrado no córrego da Avenida Trabalhador São carlense na manhã do dia 13 de novembro.

O atestado de óbito apontou que as causas da morte foram asfixia, afogamento e traumatismo craniano. Um laudo do IML apontou alto nível de álcool no sangue do universitário. (Jeferson Vieira){jcomments on}

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
plugins premium WordPress
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x