20 de Abril de 2024

Dólar

Euro

Polícia

Jornal Primeira Página > Notícias > Polícia > Trio é preso pela GM após furto em loja no Calçadão da General

Trio é preso pela GM após furto em loja no Calçadão da General

Diversos itens que estariam em posse dos acusados, bem como dinheiro, foram recuperados pelos agentes municipais

21/08/2023 08h16 - Atualizado há 8 meses Publicado por: Redação
Trio é preso pela GM após furto em loja no Calçadão da General Fotos: Jean Guilherme
Reportagem: Jean Guilherme

Três indivíduos de 21, 40 e 44 anos, foram presos pela Guarda Municipal de São Carlos (SP), na madrugada desta segunda-feira (21), após um furto contra uma loja no Calçadão da General, no Centro.

O fato ocorreu às 2h40. Segundo o apurado, o CCO (Centro de Controle Operacional), através da equipe do videomonitoramento, informou as equipes em patrulhamento, via rede de rádio, que três indivíduos haviam sido vistos arrombando a porta de uma loja, estando todos com cobertores pelo corpo e rosto, onde na ação, dois dos acusados arrombaram o acesso ao estabelecimento (porta), enquanto o terceiro criminoso dava cobertura na parte externa do comércio.

Rapidamente as equipes se deslocaram até o local apontado, onde ao se aproximarem da edificação os GMs avistaram o acusado de 44 anos em posse de diversos produtos na parte externa, sendo que ao receber ordens de parada para uma abordagem, o indivíduo investiu contra os agentes municipais, sendo necessário o uso de força física moderada para a sua contenção e detenção.

Em ato continuo, os guardas municipais envolvidos na abordagem, bem como o acusado, foram encaminhados para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da Vila Prado, onde foram submetidos à atendimento médico, e posteriormente todos foram liberados.

Em diligências, outra equipe da corporação logrou êxito em conter em abordagem os outros dois criminosos, durante a tentativa de fuga pela Rua Episcopal, onde em posse da dupla estaria R$ 291 em dinheiro, 1 aparelho de telefonia celular Samsumg J5, 17 caixinhas de som, 11 copos térmicos, 2 teclados para computador e 5 fones de ouvido. Questionados, os indivíduos afirmaram terem fugido pelos telhados dos outros comércios, após notarem que o comparsa teria sido detido na parte externa do comércio.

Diante dos danos ocasionados junto ao estabelecimento, a área foi preservada até a chegada da Polícia Técnico-Científica, que realizou os trabalhos de perícia técnica, onde apresentados na CPJ (Central de Polícia Judiciária), os acusados prestaram esclarecimentos ao delegado de polícia, Walkmar Silva Negré, que determinou pelo registro de Boletim de Ocorrência sobre o caso.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x