19 de Maio de 2024

Dólar

Euro

Polícia

Jornal Primeira Página > Notícias > Polícia > Vereador Djalma Nery registra B.O após pedido de informações ser negado no SIGA

Vereador Djalma Nery registra B.O após pedido de informações ser negado no SIGA

Parlamentar afirmou que informações serão utilizadas em investigação de possível corrupção no Poder Público

15/05/2024 08h22 - Atualizado há 4 dias Publicado por: Redação
Vereador Djalma Nery registra B.O após pedido de informações ser negado no SIGA Foto - JornalPP

Reportagem – JornalPP

O vereador Djalma Nery Ferreira Neto (PSOL), de 36 anos, procurou pela Polícia Civil, por intermédio da CPJ (Central de Polícia Judiciária) de São Carlos (SP), na manhã desta terça-feira (14), a fim de registrar um Boletim de Ocorrência, depois de ter novamente pedidos negados quanto a informações da Empresa Terceirizada Terra Plana, junto à Secretaria Municipal de Serviços Públicos, no SIGA (Sistema Integrado de Gestão Administrativa) da Prefeitura Municipal.

Segundo o parlamentar, que segue na atual legislatura no Poder Legislativo, em 22 de abril e também em 7 de maio de 2024, ele esteve na referida unidade pública, situada na Avenida Comendador Alfredo Maffei, onde como vereador e cidadão, solicitou informações de pagamentos realizados pela Prefeitura Municipal de São Carlos (SP) à empresa terceirizada, Terra Plana, a qual presta serviços de limpeza, zeladoria e jardinagem junto ao município, por intermédio de contratação do Poder Executivo.

De acordo com o vereador, a primeira solicitação ocorreu verbalmente e posteriormente por escrito, nas ocasiões em que esteve no órgão público, sendo que as informações solicitadas lhe foram negadas pelos funcionários públicos da Secretaria Municipal de Serviços Públicos, não ocorrendo o que determina a Lei Federal nº 12.527/2011, a qual segundo o seu Artigo 11, preceitua que as informações disponíveis devem ser fornecidas de imediato.

Em 22 de abril, o vereador afirma que as solicitações foram realizadas junto aos funcionários Talita Ferrarini e Everaldo Ferreira Cruz, e em 7 de maio, aos funcionários Marcelo Targas e Mateus de Aquino, os quais alegaram em ambas as datas que estavam seguindo orientações superiores para não fornecerem as informações solicitadas.

O vereador ressaltou para a autoridade policial, o delegado de polícia, Rubens Venâncio Feitosa, que precisa de acesso as referidas informações, para uma eventual investigação de corrupção por parte do Poder Público. Ainda destacou o parlamentar, que em 7 de maio, foi feita uma ocorrência junto à Polícia Militar com a natureza ‘desinteligência’, onde um pendrive contendo alguns vídeos gravados sobre o ato, acabou sendo entregue ao policiamento judiciário e apreendido em dada ocasião.

Com base em todas as informações apresentadas, o delegado de polícia determinou pelo registro de Boletim de Ocorrência.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x