28 de Fevereiro de 2024

Dólar

Euro

Política

Jornal Primeira Página > Notícias > Política > Azuaite apoia manifestação de bispo em defesa de eleições e democracia

Azuaite apoia manifestação de bispo em defesa de eleições e democracia

Dom Pedro Luiz pediu justiça "diante das violações aos direitos dos povos indígenas e da destruição ambiental"

20/07/2022 21h10 - Atualizado há 2 anos Publicado por: Redação
Azuaite apoia manifestação de bispo em defesa de eleições e democracia

O vereador Azuaite Martins de França (Cidadania), presidente da Comissão de Educação da Câmara Municipal de São Carlos, parabenizou o  bispo da Diocese de Mogi das Cruzes, Dom Pedro Luiz Stringhini, que em ato na Catedral da Sé no último sábado (16),  “combateu de forma corajosa todos os arroubos autoritários do presidente Bolsonaro, que incentiva a violência contra os povos indígenas e aqueles que lutam pelos seus direitos, além de atacar cidadãos que tem visão política diferente da sua e do seu grupo de militantes”.

Azuaite também fez referência ao episódio ocorrido na última segunda-feira, também patrocinado pelo mandatário brasileiro. “É lamentável que tenhamos um presidente da República que convoca embaixadores para, mais uma vez, atacar o nosso sistema eleitoral, que é reconhecidamente um dos mais transparentes e eficazes em todo o mundo”, afirmou o vereador. “Sabemos que a insistência neste assunto tem como pano de fundo desviar a atenção das pautas que interessam à toda a sociedade, como o aumento estratosférico da inflação, do desemprego, a precariedade da saúde, da educação e dos serviços públicos em geral”.

ATO INTER-RELIGIOSO

Dom Pedro Luiz Stringhini se pronunciou na abertura de um ato inter-religioso que pediu justiça “diante das sistemáticas violações aos direitos dos povos indígenas e da destruição ambiental”. O evento também homenageou o indigenista brasileiro, Bruno Pereira, e o jornalista britânico, Dom Phillips, ambos assassinados no dia 5 de junho no Vale do Javari, no Amazonas.

“Haverá eleições e a democracia não vai embora. Se necessário irem às ruas para defender a democracia”, discursou o religioso. No evento estiveram entidades católicas, anglicanas, metodistas, pentecostais, judaicas, muçulmanas, bahá’ís, budistas, kardecistas, povos tradicionais de matrizes africanas e membros da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, além de representantes de povos indígenas, defensores dos Direitos Humanos e representantes da sociedade civil.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x