16 de Junho de 2024

Dólar

Euro

Política

Jornal Primeira Página > Notícias > Política > Lineu comenta os 40 anos da morte de Lauriberto Reys

Lineu comenta os 40 anos da morte de Lauriberto Reys

04/03/2012 12h49 - Atualizado há 12 anos Publicado por: Redação
Lineu comenta os 40 anos da morte de Lauriberto Reys

Na sessão do último dia 28, o vereador Lineu falou sobre os 40 anos do assassinato do sãocarlense Lauriberto José Reys. Nascido em 1945, filho de Rosa Castral Reys e José Reys Daza Junior, Lauri cursou o primário e o ginásio no Instituto de Educação Álvaro Guião. Ao escrever para o jornal estudantil do Colégio Diocesano, revelou pela primeira vez sua sensibilidade e preocupação social.  

Ao ingressar na Escola Politécnica da USP, foi morar no CRUSP (Conjunto Residêncial da USP), sendo seu diretor social. Foi preso em 1968, ao participar do congresso clandestino da UNE,em Ibiúna. Militavacontra a ditadura militar na Aliança Libertadora Nacional – ALN e no final de 1969, vai morar em Cuba, junto com centenas de brasileiros que foram obrigados e a se refugiarem em outros países. Mora na Europa e volta para o Brasil, de maneira clandestina.

No dia 27 de fevereiro de 1972, sua família fica sabendo de sua morte pelo Jornal Nacional. Foi brutalmente assassinado pelas forças de segurança junto com seu companheiro Alexandre Ibsen, jovem de 19 anos. Foi enterradoem São Carlose na missa de corpo presente na Catedral, não se sabe de quem foi a idéia, mas no final todos cantavam : “prova de amor maior não há que perder a vida pelo irmão …” .

Em 1995, uma praça situada no Parque Santa Marta recebeu seu nome. Por iniciativa do vereador Lineu, o Centro da Juventude localizado na Cidade Aracy, também levará o nome de Lauriberto José Reys. “A memória do jovem lutador Lauriberto José Reys será eternizada num equipamento público destinado aos jovens de uma região da periferia da cidade. É o lugar ideal para a preservação da lembrança de sua luta  pela justiça social, pela igualdade de oportunidades e pela liberdade do povo brasileiro”, afirmou o vereador.

 

Trecho final do poema “Torrão” de Lauriberto Reys.

 

“… E hoje eu volto por outras estradas

Já não me importam velhas namoradas

Vim procurar outra gente

Mudar o presente

Eu vim desta vez companheiro

Juntar o que eu tenho de novo

Nas  lutas do povo.”

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x