18 de Junho de 2024

Dólar

Euro

Política

Jornal Primeira Página > Notícias > Política > Ronaldo Lopes solidariza-se com greve

Ronaldo Lopes solidariza-se com greve

01/03/2012 13h30 - Atualizado há 12 anos Publicado por: Redação
Ronaldo Lopes solidariza-se com greve

O vereador Ronaldo Lopes (PT) recebeu, durante a sessão da Câmara Municipal de anteontem (28), cerca de 30 trabalhadores da indústria Casale Equipamentos que acompanharam o uso da tribuna livre do Legislativo, espaço no qual o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Carlos e Região, Erick Silva, manifesta o apoio ao movimento de greve dos metalúrgicos da empresa.

 

Ronaldo Lopes apresentou na sessão uma moção de apoio à greve dos trabalhadores. De acordo com o sindicato, a direção da empresa Casale está retaliando àqueles que aderiram à greve de dois dias realizada no mês passado que foi feita após os entraves na negociação da Participação dos Lucros e Resultados (PRL).

Os metalúrgicos da Casale iniciaram na última quinta-feira (23) uma luta pela reintegração de dois companheiros, após as demissões dos funcionários. O fato desencadeou a greve de protesto iniciada na última quarta-feira (27).

Para Ronaldo Lopes, essa luta de solidariedade dos trabalhadores na Casale está sendo ampliada para toda a categoria. A direção do Sindicato dos Metalúrgicos de São Carlos tentou negociar com a empresa, não obtendo êxito. “Houve pedido de intermediação da Gerência Regional do Trabalho, porém a empresa não compareceu à mesa redonda agendada para a última segunda-feira”, afirmou.

Para o vereador, o Corpo Legislativo de São Carlos, bem como os trabalhadores, aguarda a solução imediata do impasse, na base de negociação, já que a Constituição Federal, em seu artigo 9º e a Lei n.º7.783/89 asseguram o direito a todo trabalhador, defender os seus interesses.

O presidente do Sindicato, Erick Silva afirmou durante sua manifestação na tribuna livre que a diretoria da Casale Equipamentos está sendo irresponsável socialmente em não aceitar uma negociação. “Eles se recusaram a participar da mesa redonda na Gerência Regional do Trabalho e com isso restringiu a organização dos trabalhadores. A postura de não negociar e se ausentar de uma reunião de mediação mostra falta de comprometimento com a sociedade na qual a empresa está inserida e gerando seus lucros”, afirmou.

Erick complementa que a diretoria da Casale optou em ir à Justiça e acredita que apenas isso resolve o problema, sem se preocupar com a conciliação. “Eles demonstram que não querem saber de conversa, isso é lamentável”, declarou.

 

Mobilização

Paralelamente, o vereador Ronaldo Lopes trabalha ao lado deputado federal Newton Lima (PT) e do presidente do Sindicato Erick Silva para mobilizar a sociedade em defesa do emprego e da produção nacional.

Para tal, o vereador apresentou também na sessão de anteontem uma moção que manifesta seu total apoio ao recolhimento de assinaturas feito pelo deputado Newton Lima no Congresso Nacional para a criação da Frente Parlamentar em Defesa da Indústria Nacional.

Na avaliação de Ronaldo Lopes, a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) feita pelo governo federal à indústria do País deve ser acompanhada de contrapartidas como índice mínimo de conteúdo nacional.

“Considerando que no setor automotivo o governo federal reduziu não só o IPI, mas, determinava que 60% da produção dos automóveis tivessem itens produzidos no mercado nacional, a medida, entretanto necessita de ser ampliada à produção da linha branca, inibindo a invasão de produtos importados”, ressaltou ao ler o texto da moção.

 

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
1 Comentário
Mais antigas
Mais novos Mais Votados
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
João Carlos
João Carlos
12 anos atrás

Tanta coisa errada na cidade, como violência, enchentes e corrupção, e a câmara se preocupa com interesses políticos de sindicatos.

0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x