19 de Junho de 2024

Dólar

Euro

Notícias

Jornal Primeira Página > Notícias > Trabalhadores de pequenas e médias aceitam proposta

Trabalhadores de pequenas e médias aceitam proposta

26/09/2011 18h22 - Atualizado há 13 anos Publicado por: Redação
Trabalhadores de pequenas e médias aceitam proposta

Erick Silva, presidente do sindicato, em entrevista na sede dos metalúrgicos - Foto Jeferson VieiraO presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Carlos e Ibaté, Erick Silva (foto), afirmou em entrevista coletiva no início da tarde desta segunda-feira (26) que os trabalhadores nas micros, pequenas e médias empresas, aprovaram a contraproposta de 2,42% de aumento real e 5,83% de reposição da inflação (reajuste total de 8,4%),  apresentada pelas bancadas patronais do Grupo 3 (autopeças, forjaria e parafusos); Grupo 2 (máquinas e eletrônicos); Grupo 8 (trefilação, laminação de metais ferrosos; refrigeração, equipamentos ferroviários, rodoviários, entre outros); Fundição e Estamparia.

Os acordos dos Grupos 2, 3, 8, Fundição e Estamparia foram negociados em reuniões entre a bancada dos Metalúrgicos da CUT, representada pela FEM-CUT/SP (Federação dos Sindicatos Metalúrgicos) e as bancadas patronais, em São Paulo. Somente a bancada do Grupo 10 (lâmpadas, equipamentos odontológicos, iluminação, material bélico entre outros), ainda não apresentou proposta.

De acordo com Claudinei Feitosa, secretario geral do Sindicato, trazer a data base da categoria para 1º de Setembro foi uma grande conquista. “A mudança de data é baseada em estudos realizados pelo DIEESE (Departamento Intersindical de Estudos Socioeconômicos), que aponta setembro como melhor mês para negociação”, explica. 

Já as negociações com a Electrolux e Tecumseh foram realizadas diretamente entre as direções das empresas e a direção do Sindicato.

Na Electrolux, os trabalhadores reprovaram a proposta de 2,36% de aumento real, aumento de 10% no valor do ticket refeição. Eles reivindicam um aumento real de 2,43%, igual ao restante da base, e um abono salarial.

Já na Tecumseh, o reajuste de 2,43%, ticket de R$ 50,00 e o fim do escalonamento no valor das refeições foram aprovados, porém os trabalhadores não concordaram com a data do início do pagamento do ticket, junho de 2012.

Para Vanderlei Strano, vice presidente do Sindicato, houve um grande avanço na negociação com o fim do escalonamento nas refeições e a implantação de um ticket. “São conquistas inéditas e já iniciamos as negociações com a empresa para ajustar a proposta ao que os trabalhadores reivindicam, disse.”

O presidente do Sindicato, Erick Silva, afirma que uma nova história está sendo construída pelos trabalhadores. “Os companheiros e companheiras na Electrolux e Tecumseh estão demonstrando capacidade de luta junto ao Sindicato que hoje os representa verdadeiramente. Sem dúvida, é um orgulho para a atual direção ver esses trabalhadores mobilizados como nunca antes aconteceu e no domingo queremos ver a rua lotada novamente”, destaca.

No próximo domingo, dia 02, uma nova assembléia será realizada, na Sede do Sindicato, com os trabalhadores na Tecumseh e Electrolux. (JEFERSON VIEIRA –  com informações de assessoria de imprensa){jcomments on}

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x